Analise de polimorfismos nos genes CYP1A1 e COMT em mulheres com cancer do colo do utero

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2010
Autores
Kleine, Joao Paulo Ferreira de Oliveira [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
O objetivo do presente estudo caso-controle foi a obtencao de amplo painel de polimorfismos genicos presentes apenas na via de metabolizacao (CYP1A1 e COMT) destes esteroides sexuais e associacao dos eventuais achados com a presenca ou ausencia do cancer do colo uterino. Foram analisados genotipos de 222 mulheres: 81 com cancer de colo do utero (73 casos de carcinoma espinocelular e 8 casos de adenocarcinoma do colo do utero) atendidas no Hospital do Cancer Alfredo Abrao, entre Junho de 2007 e Maio de 2009, com diagnostico confirmado cirurgicamente e/ou por exame histomorfologico e 141 mulheres saudaveis atendidas no Setor de Climaterio da Disciplina de Endocrinologia Ginecologica do Departamento de Ginecologia da UNIFESP-EPM. Os referidos polimorfismos foram detectados pela reacao em cadeia da polimerase (PCR), seguido da analise de polimorfismos do tamanho do fragmento de restricao (RFLP), analisados em geis de agarose 3% corados com brometo de etidio. Resultados: Ao final de nossa analise, encontramos uma associacao significativa entre a frequencia do polimorfismo CYP1A1 e o desenvolvimento do cancer de colo do utero. Foi observada diferenca estatistica entre grupo de casos e de controles para a distribuicao genotipica do polimorfismo CYP1A1 (p<0,05). Com relacao ao polimorfismo presente nos genes do COMT nao foram observadas diferencas significativas entre o grupo de casos e controles (p>0,05) ou entre as outras variaveis de risco analisadas. Conclusoes: Polimorfismos presentes em genes envolvidos na via de metabolizacao dos esteroides sexuais, destacando-se o CYP1A1, onde o mesmo parece exercer influencia no surgimento de condicoes patologicas como o cancer de colo de utero em mulheres que apresentam o genotipo heterozigoto, tendo um risco aumentado em 1,80 e 13,46 mais vezes para mulheres com genotipo homozigoto mutado
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2010. 75 p.
Coleções