Kunhangue reko: modos e movimentos entre mulheres guarani mbya

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2022-09-30
Autores
Signori, Amanda [UNIFESP]
Orientadores
Macedo, Valéria Mendonça de [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Esta dissertação apresenta reflexões que resultam de aprendizados concernentes a modos e movimentos entre as kunhangue (mulheres guarani mbya). Busco compartilhar formas pelas quais as kunhangue adotam o gênero como perspectiva e como diferenciações de gênero engendram a socialidade em articulação a outras diferenciações, como entre Guarani e jurua, viventes e espíritos, humanos e plantas, animais e outros seres, entre outras. Tomo como mote os momentos de abertura nos fluxos do fazer dos corpos kunhangue e as comunicações múltiplas que implicam. Esta dissertação se instancia a partir de relações de afeto e aprendizado nas aldeias, com maior intensidade naquelas situadas no Vale do Ribeira e na capital paulista. A investigação resulta de conexões parciais no encontro, no entre, de um mundo sustentado por uma perspectiva feminista branca não indígena com o mundo sustentado pelas mulheres guarani. Modos guarani e jurua de devir mulher não podem ser espelhados, mas podem experimentar ressonâncias e alianças. A multiplicidade das narrativas aqui apresentadas remete à força de um pensamento complexo que fertiliza e modula posições através das quais as Mbya fecundam suas diferenças.
Descrição
Citação