O valor da simulação da adaptação de lentes de contato rígidas usando o sistema Scheimpflug na decisão clínica

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2019-09-26
Autores
Silveira, Carolina Da [UNIFESP]
Orientadores
Allemann, Norma [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado profissional
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introduction: The virtual adaptation of rigid contact lenses (RCL) can facilitate the process by providing the parameters of the lens that will be used initially in the test. The first test contact lens would have parameters closer to the ideal, gaining time and avoiding multiple exchanges during the visits for adaptation, reducing discomfort and risks generated by excessive handling of the eyes. Objective: To evaluate the ability of the Pentacam rigid contact lens fitting software to preview the parameters of the final contact lens (Base Curve, BC and Diameter, D) in eyes with or without changes at the anterior surface of the cornea. Methods: A retrospective evaluation of 100 eyes that had the anterior corneal profile evaluated by the Pentacam HR Oculus followed by rigid contact lenses fitting, independent of the ophthalmic diagnosis. The parameters of BC and D of the well-fitted final LCR (Real) were compared to the same parameters determined using the image-based mathematical adaptation program of the virtual fluorescein test (Virtual) and the parameters chosen using the nomogram for RCL fitting available in the literature (Theoretical). Results: Considering the parameter BC for the Total Group analyzed, Dunn’s post-hoc test showed a statistically significant difference between the values obtained with the theoretical method when compared to the real (p=0.0064) and to the virtual methods (p=0.0030). There was no statistically significant difference of the real and virtual BC (p=0.3984) values. Considering the BC for the Normal Cornea Group, Dunn’s post-hoc test showed a significant difference between the parameters obtained by the theoretical method, comparing to the real (p=0.0016) and to the virtual (p=0.0009) methods. There was no significant difference of the real and virtual BC (p=0.4320). Kruskal-Wallis test indicated that there was no statistically significant difference in the BC values obtained by the methods: real, virtual and theoretical for the Group of Altered Cornea (p=0.4222). Wilcoxon test indicated that there was no significant difference in the values of the D determined by the real and virtual methods for the Total Group (p=0.6588), and for the Groups of Normal Cornea (p=0.4963) or Altered Cornea (p=0.3219). The analysis of the sample showed better correlation between the RCL parameters obtained with the virtual method of the Pentacam HR with the real final RCL, than with the ones obtained by theoretical fitting method (nomogram). Conclusions: The rigid contact lenses parameters estimated using the Pentacam virtual tool for RCL fitting showed a good correlation to the parameters of the final well-fitted contact lens, demonstrating an ability to benefit the fitting process.
Introdução: A adaptação virtual de lentes de contato rígidas (LCR) pode facilitar o processo de adaptação, fornecendo os parâmetros da lente que será utilizada inicialmente no teste. A primeira LCR de teste teria parâmetros mais próximos do ideal, ganhando-se tempo e evitando várias trocas durante as visitas para adaptação, reduzindo o desconforto e os riscos gerados pela manipulação excessiva dos olhos. Objetivo: Avaliar a capacidade do programa de adaptação virtual de lentes de contato rígidas do equipamento Pentacam em prever os parâmetros da lente de contato final real (Curva Base, CB e Diâmetro, D) em olhos portadores ou não de alterações da superfície anterior da córnea. Métodos: Estudo retrospectivo de 100 olhos que tiveram a avaliação do perfil corneano anterior pelo tomógrafo/topógrafo de córnea Pentacam HR, Oculus seguida da adaptação de lentes de contato rígidas, independente do diagnóstico oftalmológico. Os parâmetros de CB e D da LCR final (Real) bem adaptada foram comparados aos mesmos parâmetros determinados utilizando o programa matemático de adaptação com base na imagem do teste de fluoresceína virtual (Virtual) e aos parâmetros escolhidos utilizando-se um nomograma disponível na literatura (Teórico). Resultados: Em relação ao parâmetro de curva base para o grupo total, o teste post-hoc de Dunn mostrou diferença estatisticamente significante entre as medidas obtidas pelo método teórico quando comparadas ao método real (p=0,0064), e ao virtual (p=0,0030). Não houve diferença estatisticamente significante na curva base real e virtual (p=0,3984). Em relação à curva base para o Grupo de Córnea Normal, o teste post-hoc de Dunn mostrou diferença estatisticamente significante entre as medidas obtidas pelo método teórico quando comparadas ao método real (p=0,0016) e ao virtual (p=0,0009). Não houve diferença estatisticamente significante na curva base real e virtual (p=0,4320). O teste de Kruskal-Wallis indicou que não houve diferença estatisticamente significante nos valores de curva base obtida pelos métodos real, virtual e teórico para Grupo de Córnea Alterada (p=0,4222). O teste de Wilcoxon indicou que não houve diferença estatisticamente significante nos valores de diâmetro determinado pelos métodos real e virtual para o Grupo Total (p= 0,6588), para o Grupo de Córnea Normal (p=0,4963) ou Alterada (p=0,3219). A análise da amostra mostrou melhor correlação entre os parâmetros das LCR obtidos pelo método virtual do Pentacam HR com os parâmetros da LCR final real, do que com os obtidos pela adaptação teórica (nomograma). Conclusões: Os parâmetros das lentes de contato rígidas estimados utilizando a ferramenta virtual do Pentacam para adaptação de LCR mostraram boa correlação aos parâmetros da lente de contato final bem adaptada, comprovando a habilidade de beneficiar o processo de adaptação.
Descrição
Citação