Gravidez e maternidade no período escolar: vivências de jovens e professoras de escolas públicas de Guarujá e Santos

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2018
Autores
Stein, Karen Sales Coorêa [UNIFESP]
Orientadores
Silva, Cristiane Gonçalves da [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Esse trabalho de conclusão de curso resulta de uma pesquisa de iniciação científica que foi realizada com objetivo de compreender como jovens estudantes vivenciam a gravidez e a maternidade em período escolar e como professoras/es entendem esse acontecimento a partir de suas experiências em escolas públicas da baixada santista. Buscou também entender como se deu o apoio fora e dentro da escola para a vivência da maternidade. Com isso, apresenta-se um debate sobre direitos e políticas de permanência estudantil de acordo com as necessidades das jovens, compreendendo-as como sujeitos de direitos para o exercício da sexualidade. Foram entrevistadas 3 jovens mães que tinham se descoberto grávidas durante o período escolar e 3 professoras da rede pública. De início, as jovens não contaram com aceitação da gravidez por parte da família, mas que foi o suporte para continuidade da vida escolar durante a gestação e após nascimento da criança. As percepções sobre maternidade e paternidade são definidas a partir das concepções de gênero sobre ser mulher/mãe e homem/pai. As professoras e também as próprias jovens entendem que a mulher "amadurece mais cedo” e identificam ausência de participação com responsabilidade por parte dos jovens pais. Jovens entendem gestação e maternidade como solitárias e, a partir de suas experiências, entendem que a escola não tem flexibilidade para considerar a demanda delas, como responsáveis por uma criança e restringe-se a garantir a licença maternidade ou lançar mão de esforços para que as estudantes mães não sejam reprovadas. Jovens e professoras entendem que a escola deveria orientar sobre sexualidade e contracepção, assim como, desenvolver projetos para permanência estudantil de estudantes grávidas e mães. A discussão apresentada nesse Trabalho de Conclusão de Curso buscou articular questões da gravidez e maternidade a partir da escola e das professoras, relacionando com questões familiares e entraves na continuidade dos estudos e de da necessidade de uma educação que inclua direitos reprodutivos e sexuais.
Descrição
Citação
STEIN, Karen Sales Coorêa. Gravidez e maternidade no período escolar: vivências de jovens e professoras de escolas públicas de Guarujá e Santos. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Serviços Sociais) – Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2018.
Coleções