Terapia ocupacional social, interculturalidade e educação: sistematização da experiência das oficinas temáticas desenvolvidas no programa de ensino de português como língua adicional (PRÉ-PEC-G) da Unifesp

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2021-02-19
Autores
Andrade, Rafaela Ruivo [UNIFESP]
Orientadores
Galvani, Debora [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
A exigência para o ingresso de estudantes imigrantes não-lusófonos inseridos no Pro- grama Estudantes Convênio de Graduação (PEC-G) em Instituições de Ensino Superior (IES) brasileiras é mediante a aprovação no Exame de Proficiência Celpe-Bras. Na Universidade Federal de São Paulo é estruturado, portanto, o Programa de Ensino Português como língua adicional (Pré-PEC-G), em 2019, destinado a estudantes oriundos do Caribe e da África. O Estágio de Terapia Ocupacional Social, Interculturalidade e Educação é um desdobramento do Programa o qual desenvolve ações voltadas ao acolhimento desses estudantes, tendo como uma das estratégias para a ampliação de redes a criação das oficinas temáticas do Interculturalidades. A fim de analisar de que modo as oficinas temáticas impactaram na trajetória de vida dos estu- dantes que nele se engajaram (estagiárias e estudantes Pré-PEC-G), as contribuições das ações interculturais e de acolhimento desenvolvidas bem como os significados a esse espaço como facilitador da expansão de redes de contato, utiliza-se o método de sistematização de experiên- cia a partir de duas perspectivas de estudo: análise dos diários de campo com notas descritivas e intensivas produzidos pelas estagiárias de T.O Social e a estruturação de uma roda de conversa com os estudantes Pré-PEC-G para uma avaliação da experiência. Com base nesses indica- tivos, algumas categorias de discussão são levantadas e aprofundadas pela autora de modo a compreender a vivência do Interculturalidades sob diferentes aspectos. As oficinas temáticas proporcionaram um espaço de acolhimento com o estreitamento de laços entre os participantes, o desenvolvimento da língua portuguesa e um processo de conscientização coletiva por meio de trocas sociais, culturais e políticas impulsionadas pelo diálogo. Apesar das barreiras envolvidas no ambiente virtual, algumas estratégias foram adotadas para incentivar a participação e susci- tar os debates, sendo as ferramentas facilitadoras da comunicação vistas como fundamentais. O manejo de oficinas, dinâmicas e projetos no Interculturalidades contribuiu para a compreensão da atuação da terapia ocupacional social e promoção de assistência, no que tange a intersecção entre educação, imigração e juventudes atreladas a um contexto de fragilidade (pandemia de COVID-19).
Descrição
Citação
ANDRADE, Rafaela Ruivo. Terapia ocupacional social, interculturalidade e educação: sistematização da experiência das oficinas temáticas desenvolvidas no programa de ensino de português como língua adicional (PRÉ-PEC-G) da Unifesp. 2021. 49f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Terapia Ocupacional) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2021.