China: o gigante das cadeias globais, o Brasil e o Lockdown

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2022-02-12
Autores
Machado, Isabela Quirino [UNIFESP]
Orientadores
Hage, José Alexandre Althayde [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
O artigo analisa as estratégias econômicas da República Popular da China (RPC) nas últimas duas décadas para alcançar o atual status de potência global, e avalia a crescente interdependência econômica entre esta potência e o Brasil. Para isso a teoria internacional do comércio é utilizada para compreender como as matrizes econômicas de cada país colaboram para sua inserção internacional. Dados de importação, exportação e de investimentos externos diretos (IEDs) entre os países servem para basear a análise. A hipótese deste trabalho é que o que torna o Brasil um país dependente economicamente de outras potências maiores, como da China e dos Estados-Unidos, é possuir uma cadeia de produção com baixo valor agregado.
This article analyses the economic strategy of Popular Republic of China (RPC) in the past two decades until reaching the current status of global power. And evaluates the growing economic interdependence between this power and Brazil. Based on that, the international theory of commerce is used to understand how the economic matrix of each country contributes to its international insertion. Importation, exportation and foreign direct investments data between both countries supports this analysis. The hypothesis of this work is that what makes Brazil an economically dependent country of other bigger powers as China and United States is its production chain with a low value added.
Descrição
Citação