Achados clínicos e polissonográficos em pacientes com insuficiência de válvula nasal e distúrbio respiratório obstrutivo do sono antes e após o uso do dilatador nasal externo

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2023-11-01
Autores
Oliveira, Marcele Fernandes de [UNIFESP]
Orientadores
Haddad, Fernanda Louise Martinho [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
A insuficiência de válvula nasal (IVN) é uma das alterações nasais que se relaciona aos distúrbios respiratórios obstrutivos do sono (DROS) podendo gerar prejuízos na qualidade do sono e na qualidade de vida do paciente. Objetivo: avaliar o impacto do uso do dilatador nasal externo nos sintomas relacionados ao sono e nos parâmetros polissonograficos em pacientes com IVN e DROS. Método: 44 pacientes com DROS, com e sem insuficiência de válvula nasal foram recrutados sendo que 26 pacientes pertenciam ao grupo estudo (com IVN interna e/ou externa) e 18 pacientes pertenciam ao grupo controle (sem IVN). A média de idade foi 41,7, sendo 65,4 do sexo feminino e 34,6 do sexo masculino. Os pacientes foram avaliados por questionários e polissonografia e orientados a utilizar dilatador externo por 15 dias. Os questionários foram reaplicados após o uso e a polissonografia realizada em uso do dilatador nasal externo. Resultados: Houve melhora estatisticamente significante tanto no grupo controle quanto no grupo estudo, antes e após o uso do dilatador nasal, nas escalas de qualidade de sono de Pittsburgh (p= 0,237), escala de fadiga (MFIS-BR) (p=0,116), e na escala NOSE (p= <0,001), sendo que apenas a escala NOSE mostrou que o grupo com IVN apresentou uma mehora estatisticamente significante dos escores superiores ao grupo controle (p=<0,001). Para a escala FOSQ, houve melhora significante apenas para o grupo estudo (p=0,036). Não houve diferença estatisticamente significante quanto aos parâmetros polissonográficos. Conclusão: O uso de DNE em pacientes com alterações nasais, DROS, com ou sem insuficiência de válvula nasal mostrou melhora das queixas nasais, fadiga e qualidade do sono, sendo a melhora dos sintomas nasais mais expressiva nos pacientes com IVN, mostrando que o uso de dilatadores pode trazer benefício em pacientes com DROS independentemente da presença da IVN. A melhora da qualidade de vida relacionada ao sono só foi observada no grupo IVN. No entanto, o uso de DNE em pacientes com insuficiência da válvula nasal e DROS não alterou os parâmetros polissonográficos.
Introduction: Nasal valve insufficiency (NVI) is one of the nasal alterations that is related to obstructive sleep-disordered breathing (OSDB), potentially causing impairments in sleep quality and the patient's quality of life. Objective: To evaluate the impact of external nasal dilator usage on sleep-related symptoms and polysomnographic parameters in patients with NVI and OSDB. Method: 44 patients with OSDB, with and without nasal valve insufficiency, were recruited. among them, 26 patients were in the study group (with internal and/or external NVI), and 18 patients were in the control group (without NVI). The mean age was 41,7, with 65,4 females and 34,6 males. Patients were evaluated using questionnaires and polysomnography, and were instructed to use an external nasal dilator for 15 days. The questionnaires were re-administered after usage, and polysomnography was conducted with the external nasal dilator in place. Results: There was a statistically significant improvement in both the control and study groups, before and after nasal dilator usage, in the Pittsburgh Sleep Quality Index (p=0,237), Modified Fatigue Impact Scale (MFIS-BR) (p=0,116), and Nasal Obstruction Symptom Evaluation (NOSE) scale (p=<0,001). Only the NOSE scale showed that the NVI group exhibited a statistically significant improvement in scores compared to the control group (p=). For the Functional Outcomes of Sleep Questionnaire (FOSQ), a significant improvement was observed only in the study group (p=0,036). There was no statistically significant difference in polysomnographic parameters. Conclusion: The use of an external nasal dilator in patients with nasal alterations and OSDB, with or without nasal valve insufficiency, showed improvements in nasal complaints, fatigue, and sleep quality. The improvement in nasal symptoms was more pronounced in patients with NVI, indicating that the use of dilators could be beneficial for OSDB patients regardless of the presence of NVI. Improvement in sleep-related quality of life was only observed in the NVI group. However, the use of an external nasal dilator in patients with nasal valve insufficiency and OSDB did not alter polysomnographic parameters.
Descrição
Citação
OLIVEIRA, Marcele Fernandes de. Achados clínicos e polissonográficos em pacientes com insuficiência de válvula nasal e distúrbio respiratório obstrutivo do sono antes e após o uso do dilatador nasal externo. 2023. 72 f. Dissertação (Mestrado em Otorrinolaringologia) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). São Paulo, 2023.