A influência do Sindicalismo Revolucionário na institucionalização da Questão Social: rebatimentos na gênese do Serviço Social no Brasil

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2024-03-27
Autores
Ferrari, João Paulo Rocha [UNIFESP]
Orientadores
Nogueira, Claudia Mazzei [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Com esta dissertação de mestrado objetiva-se aprofundar o debate sobre a influência do movimento operário sob orientação e hegemonia do Sindicalismo Revolucionário, na institucionalização da Questão Social na Era Vargas e seus rebatimentos com a gênese do Serviço Social, enquanto profissão, no Brasil. Detalhada análise documental realizada nos jornais operários, A Voz do Trabalhador (1906; 1913; 1915); A Plebe; e A Lanterna, permitiu-nos constatar as formas de resistências; as críticas da aliança do Clero-Estado-Capital; e a capacidade organizativa dos/as trabalhadores/as entre as três primeiras décadas do século XX, com ênfase em 1935. Ressaltamos as contribuições dos anarquistas/operários Neno Vasco e Edgard Leuenroth, para os estudos sobre o Sindicalismo Revolucionário. Verificamos, na revista católica A Ordem, o papel de Alceu Amoroso Lima, principal intelectual do Estado Varguista da Ação Católica Brasileira/Centro Dom Vital, lecionando Sociologia para as primeiras assistentes sociais, em 1938, no Rio de Janeiro. Constatamos, nos textos de Alceu, no periódico de janeiro de 1935, que o Clero e o Fascismo deram as mãos, no caso o Integralismo, para intervir no Estado na Questão Social, e no movimento operário/sindical. Com o estudo, abrem-se possíveis caminhos para analisar o passado das protoformas da gênese do Serviço Social e iluminar, no presente do trabalho profissional em conjunto, a classe trabalhadora.
The master's dissertation aims to deepen the debate on the influence of the labor movement under the guidance and hegemony of Revolutionary Syndicalism in the institutionalization of the Social Matter during the Vargas Era and its repercussions to the genesis of Social Service as a profession in Brazil. A detailed documentary analysis was conducted on workers' newspapers, namely <A Voz do Trabalhador= (1906, 1913, and 1915), <A Plebe=, and <A Lanterna=, through this analysis, we observed the forms of resistance and criticism against the Clergy-State-Capital alliance and the organizational capacity of workers between the first three decades of the 20th century, with an emphasis on 1935. The contributions of anarchist/workers Neno Vasco and Edgard Leuenroth to the studies on Revolutionary Syndicalism were highlighted. We examined the role of Alceu Amoroso Lima, the main intellectual of the Varguist State in the Brazilian Catholic Action/Centro Dom Vital, teaching Sociology to the first social workers in 1938 in Rio de Janeiro, as documented in the Catholic magazine <A Ordem''. In Alceu's texts from January 1935, we observed the collaboration between the Clergy and Fascism, particularly Integralism, to intervene in the Social Issue and the workers' movement/syndicalism. Through this study, potential avenues are opened to explore the historical roots of the genesis of Social Work, shedding light on the present professional work in conjunction with the working class.
Descrição
Citação
FERRARI, João Paulo Rocha. A influência do Sindicalismo Revolucionário na institucionalização da Questão Social: rebatimentos na gênese do Serviço Social no Brasil. 2024. 143 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social e Políticas Sociais) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2024.