Rastreamento de violência, fragilidade, estresse percebido, sintomas de depressão e qualidade de vida de pessoas idosas

dc.contributor.advisorOkuno, Meiry Fernanda Pinto [UNIFESP]
dc.contributor.advisor-coMiura, Carla Roberta Monteiro [UNIFESP]
dc.contributor.advisor-coFukujima, Marcia Maiumi [UNIFESP]
dc.contributor.advisor-coLatteshttp://lattes.cnpq.br/2221858288105024pt_BR
dc.contributor.advisor-coLatteshttp://lattes.cnpq.br/6262584622509702pt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/6910164256304562pt_BR
dc.contributor.authorSilva, Carla de Lima [UNIFESP]
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/9503230727878193pt_BR
dc.coverage.spatialSão Paulopt_BR
dc.date.accessioned2024-04-19T17:50:23Z
dc.date.available2024-04-19T17:50:23Z
dc.date.issued2023-03-23
dc.description.abstractIntrodução: A longevidade tende a estar acompanhada do aumento das doenças crônicas não transmissíveis causadoras de dependência, fragilidade, incapacidades e necessidade de cuidados a longo prazo. A fragilidade e a necessidade de ajuda para executar as atividades do dia a dia fazem com que a pessoa idosa perca a gestão da própria vida, tornando-se mais suscetível ao estresse, à depressão e ao risco de violência. A violência causa piora da saúde psicológica e física, levando à diminuição da qualidade de vida. Objetivos: Associar as variáveis sociodemográficas com o risco de violência contra pessoa idosa, estresse percebido e sintomas depressivos; associar o risco de violência com o estresse percebido e os sintomas depressivos; associar a qualidade de vida com o risco para violência e fragilidade; e associar as variáveis sociodemográficas e ter cuidador com o risco para violência, fragilidade e qualidade de vida de pessoas idosas. Método: Estudo transversal, realizado no Ambulatório Médico de Especialidades Idoso, no período de maio de 2021 a junho de 2022, com 106 pessoas com 60 anos ou mais. Foram aplicados os instrumentos Hwalek-Sengstock Elder Abuse Screening Test, Escala de Estresse Percebido, Escala de Depressão Geriátrica, Índice de Vulnerabilidade Clínico-Funcional-20 e 36-Item Short Form Health Survey. Resultados: Os pesquisados sem risco para violação de direitos pessoais ou abuso direto apresentaram maior escore nos domínios Estado Geral de Saúde (p=0,0155) e Vitalidade (p=0,0352). Aqueles com risco moderado e alto para fragilidade apresentaram maior percentual de risco para violação de direitos pessoais ou abuso direto (p=0,0026). Maior idade (p=0,0125) e ter cuidador (p=0,0088) associaram-se ao menor escore nos domínios de qualidade de vida. Quadro de depressão severa associou-se à maior idade (p=0,00050); estresse percebido associou-se à menor escolaridade (≤3 anos; p= 0,0148); risco aumentado para violação de direitos pessoais ou abuso direto associou-se ao sexo feminino (p=0,0193) e a menor escore de estresse (p<0,0001). Conclusão: Maior idade e ter cuidador foram variáveis associadas aos piores escores nos domínios de qualidade de vida. O risco para violação de direitos pessoais ou abuso direto associou-se ao sexo feminino e ao menor escore nos domínios de qualidade de vida e na Escala de Estresse Percebido e Escala de Depressão Geriátrica. Baixo risco para fragilidade esteve associado aos maiores escores nos domínios de qualidade de vida. Pessoas idosas com quadro de depressão severa apresentaram maior idade. Aqueles com menor escolaridade apresentam maior escore de estresse percebido. pt_BR
dc.description.abstractIntroduction: Longevity tends to be accompanied by an increase in chronic non-communicable diseases that cause dependence, frailty, disabilities, and the need for long-term care. The frailty and the need for help to perform day-to-day activities cause the elderly a loss in the management of their own lives, making them more susceptible to stress, depression, and the risk of abuse. Abuse worsens psychological and physical health, leading to a decrease in quality of life. Objectives: The purpose of this experiment was to associate socio-demographic variables with the risk of abuse against the elderly, perceived stress and depressive symptoms; to associate the risk of abuse to perceived stress and depressive symptoms; to associate quality of life to the risk of abuse and fragility; and to associate the socio-demographic variables and to have a care giver to the risk of abuse, frailty and the quality of the elderly lives. Methods: Cross-sectional study, conducted at Ambulatório Médico de Especialidades do Idoso, from May 2021 to June 2022, with 106 elderly with an average age of 60 years or older. The instruments applied were: Hwalek-Sengstock Elder Abuse Screening Test, Perceived Stress, Geriatric Depression Scales, Clinical- Functional Vulnerability Index-20 and 36-Item Short Form Health Survey. Results: Respondents with no risk for violation of personal rights or direct abuse had the highest scores in the domains of General Health Status (p=0.0155) and Vitality (p=0,0352). Respondents at moderate and high risk for fragility had the highest percentage of risk of violation of personal rights or direct abuse (p=0.0026). The oldest respondents (p=0.0125) and the ones that have a care giver (p=0.0088) were associated to the lowest scores in the quality of life domains. Conclusion: The variable which consists the greatest age and the variable with respondents that have a caregiver were associated to the worst scores in the quality of life domains. The risk of violation of personal rights or direct abuse was associated to female gender, which has the lowest scores in quality of life domains and in the Stress scale. The lowest risk for frailty was associated to higher scores in quality of life domains. The elderly with severe depression presented the highest age. Those elderly who has less education presented the highest scores of perceived stress.en
dc.emailadvisor.custommf.pinto@unifesp.brpt_BR
dc.format.extent85 f.
dc.identifier.citationSILVA, Carla de Lima. Rastreamento de violência, fragilidade, estresse percebido, sintomas de depressão e qualidade de vida de pessoas idosas. 2023. 85 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). São Paulo, 2023.
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/11600/71027
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulopt_BR
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectIdosopt_BR
dc.subjectViolênciapt_BR
dc.subjectDepressãopt_BR
dc.subjectEstresse psicológicopt_BR
dc.subjectQualidade de vidapt_BR
dc.titleRastreamento de violência, fragilidade, estresse percebido, sintomas de depressão e qualidade de vida de pessoas idosaspt_BR
dc.title.alternativeMonitoring abuse, frailty, perceived stress, depression symptoms and the elderly quality of lifeen
dc.typeDissertação de mestradopt_BR
unifesp.campusEscola Paulista de Enfermagem (EPE)pt_BR
unifesp.graduateProgramEnfermagempt_BR
unifesp.researchAreaCuidado em Enfermagem e Saúde na Dimensão Coletivapt_BR
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
Dissertaçao_Carla_Silva.pdf
Tamanho:
1.57 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
license.txt
Tamanho:
5.55 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição: