Desenvolvimento de drogas antiangiogênicas a partir de heparinas quimicamente modificadas

dc.contributor.advisorDreyfuss, Juliana Luporini [UNIFESP]
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/2390066977030420pt_BR
dc.contributor.authorAugusto, Bianca Oliveira [UNIFESP]
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/6203632817858498pt_BR
dc.coverage.spatialSão Paulo
dc.date.accessioned2023-05-05T10:53:35Z
dc.date.available2023-05-05T10:53:35Z
dc.date.issued2023-04
dc.description.abstractIntrodução: A angiogênese, formação de novos vasos sanguíneos a partir de uma vasculatura preexistente, é um processo fisiológico, como também, um mecanismo chave no desenvolvimento algumas patologias, entre elas, a degeneração macular relacionada à idade (DMRI). A DMRI é uma doença ocular crônica que afeta a região central da retina, a mácula, sendo uma das principais causadoras de cegueira em países industrializados, e ocorre devido a um desequilíbrio entre fatores anti e pró angiogênicos. A heparina, um glicosaminoglicano sulfatado, é um importante anticoagulante usado na clínica e apresenta capacidade de se ligar e modular diferentes moléculas, inclusive as moléculas envolvidas no processo angiogênico. Objetivos: O presente trabalho teve como objetivo investigar a atividade anticoagulante e o papel antiangiogênico da heparina 6-O-dessulfatada, uma heparina quimicamente modificada, em modelos in vitro e in vivo, como também avaliar sua ligação com o fator de crescimento FGF-2. Métodos: A heparina 6-O-dessulfatada foi sintetizada e caracterizada. A atividade anticoagulante foi avaliada por meio de ensaios TP e TTPa. Os ensaios in vitro foram investigados através da viabilidade celular, proliferação e migração celular, assim como formação de estruturas do tipo tubo endotelial em células endoteliais da aorta de coelho (RAEC), e ensaios de viabilidade e proliferação celular em células do epitélio pigmentar de retina humana (ARPE 19). Os ensaios in vivo foram realizados através da neovascularização da coroide induzida por laser (CNV), em ratos Zucker magros (CEUA 9900220818) e analisados em microscópio de fluorescência. A investigação da ligação da heparina com o FGF-2 foi realizada pelo ensaio de estabilidade térmica de proteínas. Resultados: A heparina 6-O-dessulfatada apresentou baixa atividade anticoagulante quando comparada a heparina não fracionada. A heparina modificada também não apresentou efeito citotóxico em células RAEC e, nas células ARPE-19, não apresentou efeito significativo na viabilidade celular, bem como na proliferação celular. Contudo, foi observada uma redução significativa na proliferação, migração e formação de estruturas do tipo tubo endotelial nas células RAEC. Além disso, a heparina modificada também mostrou uma redução significativa na área de CNV entre todas as doses testadas. A heparina modificada também apresentou estabilidade térmica de 85,5º C na interação com o FGF-2. Conclusão: Os resultados obtidos permitem concluir que a baixa atividade anticoagulante da heparina 6-O-dessulfatada somada a atividade antiangiogênica significativa dessa heparina modificada a elevam a uma forte candidata a fármaco no tratamento da DMRI.pt_BR
dc.description.abstractIntroduction: Angiogenesis, formation of new blood vessels from pre-existing vasculature, is a physiological process, as well as a key mechanism in the development of some pathologies, including age-related macular degeneration (AMD). AMD is a chronic eye disease that affects the central region of the retina, the macula, being one of the main causes of blindness in industrialized countries, and occurs due to an imbalance between anti and pro angiogenic factors. Heparin, a sulfated glycosaminoglycan, is an important anticoagulant used clinically and has the ability to bind and modulate different molecules, including molecules involved in the angiogenic process. Objectives: This study aimed to investigate the anticoagulant activity and the antiangiogenic role of 6-O-desulfated heparin, a chemically modified heparin, in in vitro and in vivo models, as well as to evaluate its connection with the growth factor FGF-2. Methods: 6-O-desulfated heparin was synthesized and characterized. The anticoagulant activity was evaluated using PT and aPTT assays. In vitro assays were investigated through cell viability, cell proliferation and migration, as well as formation of endothelial tube-like structures in rabbit aortic endothelial cells (RAEC), and cell viability and proliferation assays in retinal pigment epithelium cells human (ARPE 19). In vivo assays were performed using laser-induced choroidal neovascularization (CNV) in lean Zucker rats (CEUA 9900220818) and analyzed under a fluorescence microscope. The investigation of heparin binding with FGF-2 was performed by the protein thermal stability assay. Results: 6-O-desulfated heparin showed low anticoagulant activity when compared to unfractionated heparin. The modified heparin also did not show a cytotoxic effect on RAEC cells and, on ARPE-19 cells, it did not show a significant effect on cell viability, as well as on cell proliferation. However, a significant reduction in proliferation, migration and formation of endothelial tube-like structures was observed in RAEC cells. Furthermore, modified heparin also showed a significant reduction in CNV area among all doses tested. Modified heparin also showed thermal stability of 85.5º C in interaction with FGF-2. Conclusion: The results obtained allow us to conclude that the low anticoagulant activity of 6-O-desulphated heparin, added to the significant antiangiogenic activity of this modified heparin, make it a strong candidate for a drug in the treatment of AMD.en
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)pt_BR
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
dc.emailadvisor.customjdreyfuss@unifesp.brpt_BR
dc.format.extent77 f.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/handle/11600/67456
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulopt_BR
dc.rightsAcesso abertopt_BR
dc.subjectAngiogênesept_BR
dc.subjectDegeneração macular relacionada à idadept_BR
dc.subjectHeparina 6-O-dessulfatadapt_BR
dc.titleDesenvolvimento de drogas antiangiogênicas a partir de heparinas quimicamente modificadaspt_BR
dc.title.alternativeDevelopment of antiangiogenic drugs from chemically modified heparinsen
dc.typeDissertação de mestradopt_BR
unifesp.campusEscola Paulista de Medicina (EPM)pt_BR
unifesp.graduateProgramCiências Biológicas (Biologia Molecular)pt_BR
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
Dissertação_Bianca Oliveira Augusto_PPG em Biologia Molecular_PDFA.pdf
Tamanho:
1.42 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
license.txt
Tamanho:
5.71 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição: