Avaliação do desenvolvimento infantil em lactentes expostos e não expostos ao HIV: estudo longitudinal

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2017-03-17
Autores
Neves, Flavia Cardozo [UNIFESP]
Orientadores
Sá, Cristina dos Santos Cardoso de [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
INTRODUCTION:Many studies have shown that infants infected with HIV experience gradual decline of cognitive and motor development over time, especially in the first 18 months of life. Because of all this, the question arises of how much and in what areas the exposure of infants to HIV, associated with antiretroviral drugs taken by the mother and the baby, affect this development. Therefore, it is necessary a longitudinal follow-up of development of these infants, since any changes found shall be indicative of early physical therapy intervention and, consequently, with possible consequences mitigated. The chances for our study are that children exposed to HIV (GE) present neuromotor changes when compared with children not exposed to HIV (GC) and the ability to have greater divergence between the groups is the language, as seen in previous studies. OBJECTIVES: To evaluate and compare the motor, cognitive and language development of the GE and the CG, characterize and relate the weight and height of the GE and the GC with the neuromotor development, characterize and associate the socioeconomic level and with who the GE and the GC pass most of the time with the neuromotor development. METHODS: 24 infants, divided into two groups: 15 in the experimental group - GE (composed of infants exposed to HIV) and 9 in the control group - GC (consisting of infants not exposed to HIV). Infants in both groups were evaluated at ages 4, 8, 12 and 18 months with the Bayley Scale of Infant and Toddler Development III - BSITD III (Bayley, 2006) . The characterization was used questionnaire Classification Criteria Socioeconomic Brazil - ABEP (2014), data collected from medical records and questions made by the researcher. RESULTS: There was a significant difference in the language domain in the composite score (p = 0.020), scaled score (p = 0.035) and the percentil rank (p = 0.014), especially at the ages of 12 months and 18 months. CONCLUSION: HIV-exposed infants present delays in language development at the age of 12 and 18 months, but do not show significant changes in the motor and cognitive domains, despite showing lower scores than infants not exposed to HIV.
INTRODUÇÃO: Muitos estudos têm mostrado que lactentes infectados com HIV experimentam declínio gradual do desenvolvimento cognitivo e motor com o passar do tempo, especialmente nos primeiros 18 meses de vida. Devido a esta situação, surge a questão do quanto e em que domínios a exposição dos lactentes ao vírus HIV, associado aos antirretrovirais tomados pela mãe e pelo lactente, afetam este desenvolvimento. Portanto, faz-se necessário um acompanhamento longitudinal do desenvolvimento neuromotor desses lactentes, já que, qualquer alteração encontrada será indicativa do início da intervenção fisioterapêutica e, consequentemente, tendo possíveis sequelas amenizadas. As hipóteses para nosso estudo são que os lactentes expostos ao HIV (GE) apresentarão alterações do desenvolvimento quando comparadas aos não expostos ao HIV (GC) e que a habilidade que terá maior divergência entre os grupos será a linguagem, como visto em estudos anteriores. OBJETIVOS: Avaliar e comparar o desenvolvimento motor, cognitivo e da linguagem do GE e do GC, caracterizar e relacionar o peso e altura do GE e do GC com o desenvolvimento neuromotor, caracterizar e associar o nivel socioeconômico e com quem o GE e o GC passam a maior parte do tempo com o desenvolvimento neuromotor. MÉTODO: 24 lactentes, divididos em dois grupos: 15 no Grupo Experimental - GE (composto por lactentes expostos ao HIV) e 9 no Grupo Controle - GC (constituído de lactentes não expostos ao HIV). Os lactentes de ambos os grupos foram avaliados nas idades de 4, 8, 12 e 18 meses com a Bayley Scale of Infant and Toddler Development III – BSITD III (Bayley, 2006). Para caracterização foi utilizado o questionário de Critério de Classificação Socioeconômica Brasil - ABEP (2014), dados coletados dos prontuários. RESULTADOS: Houve diferença significativa no domínio da linguagem no composite score (p=0,020), no scaled score (p=0,035) e no percentil rank (p=0,014) principalmente na idades de 12 meses e 18 meses, sendo o escore pior no GE. CONCLUSÃO: Lactentes expostos ao HIV apresentam atrasos no desenvolvimento da linguagem nas idade de 12 e 18 meses, porém não apresentam alterações significantes nos domínios motor e cognitivo, apesar de mostrarem escores menores do que os lactentes não expostos ao HIV.
Descrição
Citação