Reliability and convergent validity of the Childhood Anxiety Sensitivity Index in children and adolescents

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2012-01-01
Autores
Isolan, Luciano
Salum, Giovanni
Flores, Suzielle Menezes
Carvalho, Hudson W. De [UNIFESP]
Manfro, Gisele Gus
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
OBJECTIVE: The purpose of this study was to examine the reliability and the convergent validity of the Children Anxiety Sensitivity Index (CASI) with DSM-IV anxiety disorder symptoms, by comparison with the Screen for Child Anxiety Related Emotional Disorders (SCARED), in a community sample of Brazilian children and adolescents. METHODS: Children and adolescents from five schools were selected from a larger study that aimed to assess different aspects of childhood anxiety disorders. All participants completed the CASI and the SCARED. RESULTS: This study supported the reliability of the CASI total score. Girls reported higher total anxiety sensitivity scores than boys and there were no differences in total anxiety sensitivity scores between children and adolescents. This study showed moderate to high correlations between the CASI scores with SCARED scores, all correlations coefficients being positive and significant. CONCLUSIONS: Our findings demonstrate an appropriate reliability and evidence of convergent validity in the CASI in a sample of Brazilian children and adolescents.
OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi examinar a confiabilidade e a validade convergente da Children Anxiety Sensitivity Index (CASI) com sintomas de transtornos de ansiedade de acordo com o DSM-IV, por meio da comparação com a Screen for Child Anxiety Related Emotional Disorders (SCARED). MÉTODOS: Crianças e adolescentes provenientes de cinco escolas foram selecionados de uma amostra de um estudo maior que avaliava diferentes aspectos dos transtornos de ansiedade. Todos os participantes completaram a CASI e a SCARED. RESULTADOS: Esse estudo demonstrou a confiabilidade do escore total da CASI. Meninas apresentaram escores de sensibilidade à ansiedade mais altos do que meninos e não houve diferença nos escores totais de sensibilidade de ansiedade entre crianças e adolescentes. Esse estudo encontrou correlações de moderada a alta entre os escores da CASI e os escores da SCARED, sendo todas as correlações positivas e significativas. CONCLUSÕES: Nossos achados demonstraram uma confiabilidade apropriada e evidência de validade convergente da CASI em uma amostra de crianças e adolescentes brasileiros.
Descrição
Citação
Jornal Brasileiro de Psiquiatria. Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro, v. 61, n. 4, p. 193-198, 2012.
Coleções