Avaliação do Processo de Implantação da Detecção do Uso de Risco de Álcool e Intervenção Breve na Atenção Primária à Saúde

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2008-02-27
Autores
Amaral-Sabadini, Michaela Bitarello do [UNIFESP]
Orientadores
Souza-Formigoni, Maria Lucia Oliveira de [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Background: We evaluated the implementation’s process of an alcohol screening and brief intervention (SBI) program in Primary Health Care (PHC) in a Brazilian city. Methods: Action research qualitative methodology was utilized. Action research is especially suited to the goal of filling the gap between research evidence and practice, where researchers collaborate with local stakeholders to identify and enact solutions to problems of major importance to the stakeholders. Two different settings participated: public PHC services and a Military Police (MP) health service. All health professionals were trained on SBI strategies and supervised for 6 months. Results: 70 health professionals received the training in SBI in the PHC setting and eight volunteer police officers and one psychology received the training in SBI in the MP health service setting. There were difficulties in PHC implementation process related to organizational culture, low motivational levels, lack of time and priority devoted to other actions. There was a higher level of SBI implementation in MP, possibly related to professionals’ motivation and willingness to develop strategies to deal with obstacles. Conclusions: The main barriers to the implementation of SBI in the routine procedures of PHC professionals were related to the setting conditions and the professionals’ education. The action research methodology provided an opportunity to bridge the gap between research and practice, but it 34 also shows that alcohol SBI faces significant challenges before it can be implemented in health care and social service settings in Brazil.
Objetivo: Avaliar o processo de implantação das rotinas preventivas de detecção do uso de risco de álcool, associadas à Intervenção breve (IB), em serviços de Atenção primária à Saúde do município de Juiz de Fora – Minas Gerais. Método: A pesquisa-ação foi escolhida como metodologia a ser utilizada, pois busca uma mudança prática na realidade estudada, sendo esta planejada por pesquisadores e participantes do estudo. Nesse trabalho, foram estudados dois ambientes: serviços de Atenção Primária à Saúde (APS) da rede pública e o serviço de saúde da Polícia Militar (PM). Resultados: 70 profissionais de saúde dos serviços de APS foram capacitados para execução dessas rotinas preventivas. Na PM foram treinados 8 policiais voluntários e uma psicóloga. Foram muitas as dificuldades de implantação da proposta na APS, principalmente relacionadas à cultura organizacional, baixa motivação, falta de tempo e outras prioridades que não incluíam o trabalho preventivo para o uso de risco de álcool. Houve um maior nível de implantação da proposta na PM, possivelmente devido à maior motivação dos participantes e sua prontidão para lidar com os obstáculos institucionais. Conclusões: As principais barreiras na APS foram relacionadas às características organizacionais e de formação dos profissionais, bastante focada no modelo curativo e não no preventivo. A pesquisa-ação se mostrou uma importante ferramenta para aproximar pesquisa e prática. Além disso, apontou para importantes desafios enfrentados pelo trabalho preventivo para o uso de risco de álcool e sua real implantação nos serviços de saúde.
Descrição
Citação
AMARAL, Michaela Bitarello do. Process Evaluation of a Brazilian Screening and Brief Intervention Program for Alcohol Abuse. 2008. 72 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2008.