O efeito do treinamento muscular inspiratório associado ao uso da oxandrolona na função muscular respiratória de indivíduos com doença neuromuscular

Imagem de Miniatura
Data
2006-01-01
Autores
Nunes, Luciana Ortenzi [UNIFESP]
Orientadores
Silva, Antonio Carlos da [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Purpose: to evaluate the effects of inspiratory muscle training (IMT) associated to anabolic steroid oxandrolone in pulmonary function of patients with neuromuscular diseases. Methods: Fourteen subjects (9 male, 5 female, mean age 36±17 years) with the following diseases: limb-girdle muscular dystrophy (n=9), Becker muscular dystrophy (n=1), facioescapulohumeral muscular dystrophy (n=1) and spinal muscular atrophy (n=3), performed the following assessments: maximal static inspiratory and expiratory pressures (respectively, MIP and MEP), maximal voluntary ventilation in 12 seconds (MVV), respiratory muscle resistance (RMR) and spirometry. The research included four evaluations: baseline, after 30 days of IMT at 40% of baseline MIP, after 30 days of washout and after 30 days of IMT (at 40% of MIP) associated with oxandrolone (0.1 mg/kg/day). Results: MIP and MEP increased after IMT (p<0,05), and after washout they returned to baseline levels. MIP, MEP and RMR were higher after oxandrolone was associated to IMT (p<0,05), but a reduction in dynamic pulmonary volumes (FVC, FEV1 and FEF25-75%) was found in this condition (p<0,05). Conclusion: The association of oxandrolone increased the effect of the IMT, however, although to have occurred fall in some variables analyzed in the spirometry, we do not observe alteration in the ventilatory functional diagnosis, in all the studied patients.
Objetivo: avaliar os efeitos do treinamento muscular inspiratório (TMI), e da associação do TMI ao anabolizante oxandrolona (Ox), na função pulmonar de indivíduos com doenças neuromusculares (DNM). Métodos: Foram avaliados 14 indivíduos (9 homens e 5 mulheres; idade: 36±17 anos) com as seguintes doenças: distrofia muscular cintura membros (n=9), distrofia muscular de Becker (n=1), distrofia muscular facio-escápulo-umeral (n=1) e atrofia muscular espinhal tipo III (n=3). Os indivíduos realizaram as seguintes avaliações respiratórias: pressões respiratórias estáticas máximas (PImáx e PEmáx), ventilação voluntária máxima (VVM), teste de resistência muscular respiratória (RMR) e espirometria. O estudo consistiu de quatro etapas: avaliação inicial, avaliação após 30 dias de TMI (40% da PImáx inicial), avaliação após 30 dias de destreinamento e avaliação após 30 dias de TMI (40% da PImax)+ Ox (0,1mg/Kg/dia). Resultados: O TMI aumentou a PImáx e a PEmáx (p<0,05). O tempo de destreinamento foi suficiente para a perda desses efeitos (p<0,05). A associação de TMI+Ox potencializou o aumento da PImáx e da PEmáx (p<0,05) e melhorou a RMR (p<0,05). Entretanto, ocorreu queda de algumas variáveis analisadas na espirometria (p<0,05), quando associamos a Ox ao TMI (CVF, VEF1 e FEF25-75%). Conclusões: A associação da oxandrolona potencializou os efeitos do TMI, entretanto, apesar de ter ocorrido queda em algumas variáveis analisadas na espirometria, não observamos alteração no diagnóstico funcional ventilatório, em todos os pacientes estudados.
Descrição
Citação
NUNES, Luciana Ortenzi. O efeito do treinamento muscular inspiratório associado ao uso da oxandrolona na função muscular respiratória de indivíduos com doença neuromuscular. 2006. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2006.