Impacto das inabilidades comunicativas de idosos com demência na sobrecarga e na qualidade de vida dos seus cuidadores

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2010-03-31
Autores
Roque, Francelise Pivetta [UNIFESP]
Orientadores
Chiari, Brasilia Maria [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Background: Health is facing a new challenge - the managing of incapacitating chronic disease, common among the elderly such as dementia, which affects significantly both the sick individual and their caregiver. The impairment of communication since the early stage of dementia may cause negative impact on the old people with dementia and their caregivers. The reviewed studies that evaluated the relationship between communicative inabilities of elderly people with dementia and the burden of their caregivers did so indirectly. There was, among the studies reviewed, none that examine the correlation between these disabilities and quality of life of caregivers. Objectives: 1) To verify the impact of functional communicative inabilities of old people with dementia on the burden and quality of life of their primary caregivers. 2) To verify the association between these inabilities and behavior disorders in old people with dementia, and, so, between this behavior disorders, burden and quality of life of the caregivers. Methods: This is an observational cross-sectional analytical study in a geriatric public service in Maceió, Alagoas, Brazil. The sample comprised 50 elderly with Alzheimer’s disease isolated or associated to vascular dementia and their primary caregivers, on anticholinergic drugs without neurological and psychiatric disorders that are not commonly associated to dementia, and their primary caregivers (Study Group – SG), and 100 controls (Control Group – CG) – 50 healthy old people (matched for sex, age and literacy) plus 50 people who had close contact with the former. We evaluated the impact of functional communicative inabilities of old people with dementia (Questionnaire Functional Assessment of Communication Skills of the American Speech - ASHA-FACS) on the burden (Caregiver Burden Scale - CBS) and quality of life (World Health Organization Quality of Life Questionnaire - short version - WHOQOL - Bref) of their primary caregivers. We also analyzed the association between these inabilities and behavioral disorders of the old people with dementia in SG, and so, between the former, burden and quality of life of their caregivers, using Spearman correlation (SPSS 17.0). Results: There was a statistically significant correlation between the Social Communication (ASHA-FACS) and Psychological domain of Quality of Life (WHOQoL-Bref), as well as between Communication of Basic Needs, the Independence Communicative Index (ASHA-FACS) and "Depression and Dysphoria" of Neuro-Psychiatric Inventory. This, in turn, correlated with the “total index” of Burden (CBS). Conclusions: The functional inability of social communication of old people with dementia proved to have a psychological impact on the quality of life of their caregivers. There was probably an indirect association between the communication inabilities in dementia and the burden of the caregivers, mediated by the behavior disorders in the old people with dementia.
Introdução: A saúde se depara com um novo desafio: gerenciar adequadamente as doenças crônicas incapacitantes, comuns nos idosos, como as demências - quadros importantes por prejudicarem de forma significativa o sujeito acometido e seus cuidadores. A comunicação também sofre alterações desde a fase inicial da Demência, podendo causar impacto negativo no seu portador e no cuidador. Os estudos revisados que analisaram a relação entre as inabilidades comunicativas dos idosos com demência e o estresse dos seus cuidadores principais o fizeram de forma indireta. Não se verificou, dentre os estudos revisados, nenhum que analisasse a correlação entre estas inabilidades e a qualidade de vida dos cuidadores. Objetivos: 1)Verificar o impacto das inabilidades funcionais de comunicação de idosos com demência na sobrecarga e na qualidade de vida dos seus cuidadores principais. 2)Identificar se existe associação entre as inabilidades funcionais da comunicação e os distúrbios do comportamento dos idosos com demência. Em caso afirmativo, identificar se há associação entre os distúrbios do comportamento, a sobrecarga e a qualidade de vida dos seus cuidadores principais. Métodos: Trata-se de um estudo observacional transversal analítico prospectivo, realizado num Serviço público de Referência em Assistência à Saúde do Idoso em Alagoas, Brasil, com os cuidadores principais de idosos com Demência de Alzheimer ou Demência Mista, em uso de medicação anticolinesterásica, sem outras alterações neurológicas e/ou psiquiátricas não esperadas nestes quadros. Avaliou-se o impacto das inabilidades funcionais da comunicação (Questionário de Avaliação Funcional das Habilidades de Comunicação da Associação Americana de Fonoaudiologia - ASHA-FACS) no estresse do cuidador (Escala Careviver Burden Scale - CBS) e na qualidade de vida do mesmo (Questionário de Qualidade de Vida Abreviado da Organização Mundial de Saúde – WHOQoL – Bref), analisando-se ainda a relação destas inabilidades com os distúrbios do comportamento dos idosos, e destes, por sua vez, com o estresse e a qualidade de vida dos cuidadores, mediante Correlação de Spearman (SPSS 17.0). Resultados: Verificou-se correlação estatisticamente significante entre a sub-escala Comunicação Social das Habilidades Comunicativas (ASHA-FACS) e o Domínio Psicológico da Qualidade de Vida, bem como entre as Necessidades Básicas, o Valor Médio de Independência Comunicativa (ASHA-FACS) e o item “Depressão e Disforia” do Inventário Neuro-Psiquiátrico. Este, por sua vez, se correlacionou com as escalas “Decepção” e “Ambiente” do Estresse (CBS). Conclusões: As inabilidades funcionais de comunicação social destes idosos com demência tiveram impacto no aspecto psicológico da qualidade de vida de vida dos seus cuidadores principais, mas não na sobrecarga deles. Há indícios de que associação indireta entre as inabilidades comunicativas dos demenciados e a sobrecarga dos seus cuidadores, mediada pelos distúrbios do comportamento dos idosos com demência.
Descrição
Citação
ROQUE, Francelise Pivetta. Impacto das inabilidades comunicativas de idosos com demência na sobrecarga e na qualidade de vida dos seus cuidadores. 2010. 129 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.