Gênero e dependência alcoólica: análise de pacientes tratados em ambulatório especializado

Show simple item record

dc.contributor.advisor Laranjeira, Ronaldo [UNIFESP]
dc.contributor.author Elbreder, Márcia Fonsi [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-07-22T20:50:16Z
dc.date.available 2015-07-22T20:50:16Z
dc.date.issued 2010-09-29
dc.identifier.citation ELBREDER, Márcia Fonsi. Gênero e dependência alcoólica: análise de pacientes tratados em ambulatório especializado. 2010. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9672
dc.description.abstract Introdução: A dependência do álcool é um grave problema de saúde pública no mundo. Neste contexto, homens e mulheres apresentam características heterogêneas e, consequentemente, comportam-se de maneira distinta nas diferentes etapas do processo de tratamento. Objetivos: 1. Caracterizar a amostra de pacientes quanto às variáveis: sociodemográficas, consumo alcoólico e intervenções terapêuticas, com enfoque no gênero; 2. Identificar os fatores associados à retenção, após a 4ª semana, nos primeiros 12 meses de tratamento, entre homens e mulheres dependentes do álcool; 3. Comparar o tempo de retenção, nos primeiros 12 meses de tratamento, entre homens e mulheres dependentes do álcool. Metodologia: Trata-se de estudo transversal retrospectivo, com amostra de 1051 pacientes (833 homens e 218 mulheres), que preencheram critérios diagnósticos para a síndrome de dependência do álcool, segundo a Classificação Internacional de Doenças (CID-10), que procuraram tratamento pela primeira vez na Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas (UNIAD), no período de janeiro de 2000 a janeiro 2006 e que compareceram semanalmente aos atendimentos terapêuticos. A primeira consulta (triagem) foi definida como o tempo zero do estudo; a partir daí os pacientes foram analisados durante os 12 meses consecutivos. A retenção no tratamento foi medida em “semanas de tratamento”, considerando-se abandono de tratamento como a quarta falta consecutiva e sem justificativa. Resultados: As mulheres dependentes do álcool apresentaram maior índice de desemprego, viviam menos com um companheiro, tinham nível educacional mais alto, iniciaram o consumo alcoólico mais tardiamente, necessitaram menos do programa de desintoxicação alcoólica ambulatorial, consumiam mais fermentados, apresentaram menos comorbidades psiquiátricas, usaram menos medicações coadjuvantes durante o tratamento e, em geral, apresentaram mais obstáculos para a entrada, retenção e abandono de tratamento, quando comparadas aos homens dependentes do álcool. O uso do Dissulfiram contribuiu para a retenção no tratamento, independentemente do gênero. A regressão logística final verificou que a retenção, após a 4ª semana, nos primeiros 12 meses de tratamento, tem mais chance de ocorrer entre os pacientes mais velhos, que utilizavam alguma medicação coadjuvante durante o tratamento, que bebiam mais frequentemente durante a semana e que apresentavam grau grave de dependência alcoólica. O tempo de retenção no tratamento foi de oito semanas, independentemente do gênero. Conclusões: Homens e mulheres dependentes do álcool apresentam uma série de nuances, que devem ser explorados para melhor entendimento de suas necessidades e especificidades, visando tornar as abordagens terapêuticas e ações preventivas mais eficazes. pt
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso aberto
dc.subject Dependência alcoólica
dc.subject Fatores associados à retenção
dc.subject Retenção no tratamento
dc.subject Tratamento Ambulatorial
dc.subject Gênero
dc.title Gênero e dependência alcoólica: análise de pacientes tratados em ambulatório especializado pt
dc.type Tese de doutorado
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.identifier.file Publico-318a.pdf
dc.identifier.file Publico-318b.pdf
dc.identifier.file Publico-318c.pdf
dc.identifier.file Publico-318d.pdf
dc.identifier.file Publico-318e.pdf
dc.identifier.file Publico-318f.pdf
dc.description.source TEDE
unifesp.campus São Paulo
unifesp.graduateProgram Psiquiatria e Psicologia Médica - EPM



File

Name: Publico-318a.pdf
Size: 2.036Mb
Format: PDF
Description:
Open file
Name: Publico-318b.pdf
Size: 1.808Mb
Format: PDF
Description:
Open file
Name: Publico-318c.pdf
Size: 1.516Mb
Format: PDF
Description:
Open file
Name: Publico-318d.pdf
Size: 1.998Mb
Format: PDF
Description:
Open file
Name: Publico-318e.pdf
Size: 823.7Kb
Format: PDF
Description:
Open file
Name: Publico-318f.pdf
Size: 2.037Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account