Estudo dos possíveis efeitos da associação da Ginkgo biloba e ômega-3 na cognição de idosas saudáveis

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2010-07-28
Autores
Duarte, Débora do Espírito Santo Tobias [UNIFESP]
Orientadores
Galduróz, José Carlos Fernandes [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Several studies point to the beneficial effect of Ginkgo biloba and omega 3 on cognition in the elderly. The objective of this research was to verify whether the combined use of these substances enhances the cognitive functioning. The study was conceived as a double-blind, placebo-controlled, randomized trial. Altogether, 43 subjects between 60 and 70 years old, female, healthy, with more than 8 years of formal education, have ingested substances on a daily basis, for three months, according to the assigned treatment group: placebo+placebo (n=12), ginkgo+placebo (n=10), ômega3+placebo (n=11), ômega3+ginkgo (n=10), in the form of capsules that could contain 80 mg of ginkgo, 1 gram of fish oil (rich in omega 3) or placebo. Unlike other studies, we found no improvement in cognition of/in any of the four groups. The hypotheses suggested are: time of treatment or insufficient doses of substances.
Alguns estudos apontam para o efeito benéfico do uso isolado de Ginkgo biloba ou ômega 3 na cognição de idosos. Desta forma, o objetivo desta pesquisa foi verificar se o uso associado destas duas substâncias potencializa a melhora cognitiva em mulheres idosas (n=43), de 60 a 70 anos, saudáveis e com escolaridade igual ou superior a oito anos. Realizou-se um estudo duplo-cego, placebo controlado e randomizado. As substâncias foram administradas por 3 meses, de acordo com o grupo de tratamento: placebo+placebo (n=12), ginkgo+placebo (n=10), ômega3+placebo (n=11) e, ômega3+ginkgo (n=10). Os comprimidos continham 80 mg de extrato seco de Ginkgo biloba e as cápsulas, 1 g de óleo de peixe (rico em ômega 3). Exames laboratoriais, testes cognitivos e escalas para ansiedade, depressão e qualidade de vida foram aplicadas no início e ao final do tratamento. Não encontramos melhoras na funções cognitivas avaliadas em nenhum dos quatro grupos. A ação conjunta de uma série de fatores podem ser destacados para auxiliar a compreensão dos resultados finais, como o tempo de tratamento, doses insuficientes das substâncias, alta escolaridade das idosas e pequeno número de sujeitos em cada grupo. A comparação da literatura com nossos achados demonstrou que não há um consenso sobre os testes cognitivos a serem utilizados, as doses e tempo de uso das duas substâncias.
Descrição
Citação
DUARTE, Débora do Espírito Santo Tobias. Estudo dos possíveis efeitos da associação da Ginkgo biloba e ômega-3 na cognição de idosas saudáveis. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.