Estudo comparativo de intervenções voltadas à promoção de atividade física em idosos sedentários no lazer

Show simple item record

dc.contributor.advisor Ramos, Luiz Roberto [UNIFESP]
dc.contributor.author Valerio, Mirella Pinto [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-07-22T20:50:04Z
dc.date.available 2015-07-22T20:50:04Z
dc.date.issued 2012-05-25
dc.identifier.citation VALERIO, Mirella Pinto. Estudo comparativo de intervenções voltadas à promoção de atividade física em idosos sedentários no lazer. 2012. 121 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2012.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9504
dc.description.abstract Brazil has shown an increasingly older demographic profile. There are more than 13 million people over 65 years old (10.2% of the Brazilian population) in the country nowadays. Even though physical activities contribute to older adults’ autonomy and independence, their level of sedentarianism is still high. Taking into account the complexity regarding the commitment to physical activities, this study aimed at analyzing the effects of two different interventions whose intention was to change the sedentary behavior of older adults in their free time. The variable result was the change in the average of minutes used for physical activities in their free time, per week. Therefore, a quasi-experimental study was carried out with members of a cohort of older adults who live in an urban area (a project called EPIDOSO) and who have been classified as sedentary regarding their leisure activities, according to the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ), i. e., they had not even spent ten minutes/week doing these activities. The sample comprised 121 older adults, divided in three groups: class (CG), stimulus (SG) and control ones. Groups CG and SG underwent two different interventions for three months. Members of CG took part in two 60-minute classes per week with aerobic activities and flexibility, balance and muscle strengthening exercises. Older adults in the SG got a folder with questions about the benefits of carrying out physical activities, besides information on how to practice them; follow-up involved phone calls during this period. Evaluation was performed by re-applying the IPAQ at the end of the interventions (T90) and three months after that (T180). The control group was reevaluated after 180 days (T180). Variance analysis of repeated measures (T90 and T180) with a categorical factor of three levels (Class, Stimulus and Control) showed that, at the end of the interventions (T90 days), the older adults in CG had significantly increased their weekly average of physical activities by comparison with the ones in the SG (111.1 min/week and 42.7 min/week, respectively). However, the evaluation that was performed three weeks after the end of the interventions (T180) showed that the average of both groups was similar (71.5 min/week and 71.8 min/week) and superior to the one collected in the control group (43.3 min/week). Therefore, I have concluded that strategies which comprise classes or handing out folders with guidelines about physical activities, followed by phone calls, have similar effects. Both contribute to decrease in sedentarianism levels of older adults’ free time by comparison with the control group. en
dc.description.abstract O Brasil caminha rumo a um perfil demográfico cada vez mais envelhecido. Indivíduos com mais de 65 anos superam a casa dos 13 milhões, correspondendo a 10,2% do total da população brasileira. Apesar de a atividade física contribuir para a autonomia e a independência dos idosos, ainda é elevado o nível de sedentarismo nessa população. Tendo em vista a complexidade da adesão à prática de atividades físicas e sua continuidade, este trabalho teve como objetivo analisar os efeitos de duas diferentes intervenções, voltadas à mudança de comportamento sedentário de idosos no momento de lazer. A variável desfecho foi a mudança na média de minutos semanais utilizados para a prática de atividades físicas no lazer. Para tanto, foi realizado um estudo quasi-experimental com integrantes de uma coorte populacional de idosos residentes em zona urbana (projeto EPIDOSO) classificados como sedentários no domínio lazer, de acordo com o Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ), ou seja, não atingiam dez minutos nas referidas práticas. A amostra foi constituída por 121 idosos, subdivididos em três grupos: grupo aulas práticas(GA), grupo estímulo (GE) e grupo controle (GC). Aos grupos GA e GE, foram aplicadas duas diferentes intervenções durante um período de três meses. Os integrantes do GA participaram de aulas realizadas duas vezes por semana, com duração de sessenta minutos cada, contendo atividades aeróbicas e exercícios de flexibilidade, equilíbrio e fortalecimento muscular. Os idosos do GE receberam um folheto explicativo contendo questões a respeito dos benefícios da prática de atividades físicas e informações de como realizá-las; e foram acompanhados através de chamadas telefônicas pelo mesmo período. As avaliações foram realizadas através da reaplicação do IPAQ, ao término das intervenções (T90) e três meses após as mesmas (T180). O grupo controle foi apenas reavaliado após 180 dias (T180). A análise de variância com medidas repetidas (T90 e T180) com um fator categórico de três níveis (Aulas, Estímulo e Controle) mostrou que, ao término das intervenções (T90 dias), os idosos no GA tiveram um aumento significativamente maior na média de minutos semanais de atividades físicas, quando comparada aos do GE (111,1 min/sem e 42,7 min/sem, respectivamente). No entanto, na avaliação realizada três meses depois de cessadas as intervenções (T180), as médias de minutos semanais dos dois grupos foram semelhantes (71,5 min/sem. e 71,8 min/sem), e superiores às verificadas no grupo controle (43,3 min/sem). Dessa forma, concluímos que as estratégias de proporcionar aulas ou entregar folheto explicativo com orientações sobre práticas de atividades físicas, seguidas de acompanhamento telefônico, contribuem para a redução significativa dos índices de sedentarismo no tempo de lazer dos idosos. pt
dc.format.extent 121 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso aberto
dc.subject Atividade motora pt
dc.subject Intervenções em atividade física pt
dc.subject Sedentarismo pt
dc.subject Envelhecimento pt
dc.subject Aging en
dc.subject Physical activity en
dc.subject Interventions in physical education en
dc.subject Exercício pt
dc.subject Exercise en
dc.subject Estilo de vida sedentário pt
dc.subject Sedentary lifestyle en
dc.subject Comportamentos saudáveis pt
dc.subject Health behavior en
dc.subject Promoção da saúde pt
dc.subject Health promotion en
dc.subject Idoso pt
dc.subject Aged en
dc.subject Humanos pt
dc.subject Humans en
dc.title Estudo comparativo de intervenções voltadas à promoção de atividade física em idosos sedentários no lazer pt
dc.title.alternative A comparative study of interventions aiming at physical activities for sedentary older adults in their free time en
dc.type Tese de doutorado
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.identifier.file Publico-12713.pdf
dc.description.source TEDE
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt
unifesp.graduateProgram Saúde Coletiva - EPM



File

Name: Publico-12713.pdf
Size: 1.068Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account