Baixas concentrações séricas de 25-hidroxivitamina D em pacientes com artrite idiopática juvenil

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2011-04-27
Autores
Munekata, Regina Viviane [UNIFESP]
Orientadores
Hilário, Maria Odete Esteves [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objective: To determine serum concentrations of 25-hydroxycholecalciferol (25(OH)D) and biochemical markers of bone turnover in patients with polyarticular juvenile idiopathic arthritis (JIA) and to associate them with disease activity and duration, with bone mineral density and with use of medications. Methods: In a cross-sectional and controlled study, 30 patients with polyarticular JIA were assessed, compared with 30 age and sex-matched healthy subjects. We evaluated clinical, anthropometric, laboratory parameters and dual-energy x-ray absorptiometry (DEXA). Results: Out of 30 patients included in the study, 23 (76.7%) were girls, 16 (53.3%) no caucasian and the mean age was 14 years old (4 to 20 years). The mean time of disease was 5 years. The mean serum calcium and phosphatase alkaline were significantly lower in patients with JIA compared to controls (p<0.0001 and p=0.001, respectively). There was no difference between the serum concentrations of 25(OH)D, PTH and phosphorus between patients and controls. Based on serum 25(OH)D concentrations, 8 patients (26.7%) and 5 controls (16.7%) were vitamin D deficient (< 20 ng/ml) and 14 patients (46.7%) and 18 controls (60%) were vitamin D insufficient (between 20 and 32 ng/ml). These values were not associated with disease activity, use of medications or bone mineral density. Conclusions: A high frequency of 25(OH)D insufficiency and defficiency was observed in the study population. The involvement of biochemical bone markers emphasizes the importance of the bone metabolism follow-up in patients with JIA.
Objetivo: Determinar as concentrações séricas de 25-hidroxicolecalciferol (25(OH)D), cálcio sérico total, fósforo sérico, fosfatase alcalina e paratormônio (PTH) em pacientes com artrite idiopática juvenil (AIJ) poliarticular e associá-las com a atividade e duração da doença, com a densidade mineral óssea e com o uso de medicamentos. Método: Por meio de um estudo transversal e controlado, foram avaliados 30 pacientes com AIJ poliarticular, pareados por sexo e idade com 30 controles saudáveis. Realizou-se avaliação clínica, antropométrica e laboratorial nos pacientes e controles e densitometria óssea nos pacientes. Resultados: Dos 30 pacientes incluídos no estudo, 23 (76,7%) eram meninas, 16 (53,3%) não caucasóides e com média de idade de 14 anos (4 a 20 anos). O tempo médio de doença foi 5 anos. Concentrações médias de cálcio sérico total e fosfatase alcalina foram significantemente mais baixas nos pacientes com AIJ comparativamente aos controles (p< 0,0001 e p= 0,001, respectivamente). Em relação a 25(OH)D, PTH e fósforo sérico não se observaram diferenças entre os grupos AIJ e controle. Quanto às concentrações séricas de 25(OH)D, 8 pacientes (26,7%) e 5 controles (16,7%) apresentaram valores compatíveis com deficiência (inferiores a 20 ng/ml) e 14 pacientes (46,7%) e 18 controles (60%) apresentaram valores compatíveis com insuficiência (entre 20–32 ng/ml). Estes valores não se associaram com a atividade de doença, com o uso de medicamentos ou densidade mineral óssea. Conclusão: Observamos elevada frequência de insuficiência e deficiência de 25(OH)D nas amostras estudadas. O comprometimento do metabolismo ósseo enfatiza a importância do acompanhamento evolutivo dos pacientes com AIJ.
Descrição
Citação
MUNEKATA, Regina Viviane. Baixas concentrações séricas de 25-hidroxivitamina D em pacientes com artrite idiopática juvenil. 2011. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.