A arte de narrar a história de uma vida em Orhan Pamuk: possíveis aproximações com as ideias de Sigmund Freud

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2014-01-01
Autores
Imbrizi, Jaquelina Maria [UNIFESP]
Matsubara, Fernanda Kanada
Silva, Mayara Lima Ferreira da
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
This paper discusses some excerpts from the book Istanbul: Memories and the City. In this work, the art of narrating the story of a life is to articulate collective memory, singular trajectory and hüzün, affection shared by the inhabitants of the city. The authors exercite reflection about the thought that is contained in the art of writing and establish possible similarities between two different fields of knowledge: Orhan Pamuk's literature and Sigmund Freud's psychoanalysis. In this approach, are highlighted: melancholy, alienation and the creation of the novelist that echoes the life drives process.
Este ensaio objetiva discutir alguns trechos do livro Istambul: Memória e Cidade. Nessa obra, a arte de narrar a história de uma vida está em articular memória coletiva, trajetória singular e a hüzün, o afeto compartilhado pelos habitantes da cidade. As autoras exercitam a reflexão sobre o pensamento que está contido na arte da escrita e estabelecem possíveis aproximações entre dois campos diversos do saber: a literatura de Orhan Pamuk e a psicanálise de Sigmund Freud. Nessa aproximação, são destacados: a melancolia, o estranhamento e o processo de criação do romancista que faz eco com as pulsões de vida.
Descrição
Citação
Fractal : Revista de Psicologia. Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia, v. 26, n. spe, p. 695-714, 2014.