Show simple item record

dc.contributor.authorBarroso, Júlio [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-06-14T13:45:24Z
dc.date.available2015-06-14T13:45:24Z
dc.date.issued2013-04-01
dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2013000100008
dc.identifier.citationRevista Estudos Feministas. Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina, v. 21, n. 1, p. 143-165, 2013.
dc.identifier.issn0104-026X
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7726
dc.description.abstractThis paper debates the controversy which has opposed liberal theorists to part of the feminist movement in the United States. The discussion is about the desirability of government's repression to pornography. Liberals are generally inclined to see the feminist demand for prohibition of pornography as the new version of the antiliberal, moralist and old censure. Feminists treat the theme as a political and egalitarian problem, using the argumentation that pornography is a misogynist industry which menaces socio-political equality between men and women, since its diffusion modifies the way women are publicly recognized. According to them, pornography is a kind of hate speech, like racism and homophobia.en
dc.description.abstractEste trabalho expõe uma controvérsia que tem oposto teóricos liberais a parte do movimento feminista no debate público estadunidense. No centro da controvérsia está a discussão sobre a desejabilidade da repressão estatal a material pornográfico. Liberais tendem a ver na demanda feminista por proibição da pornografia uma mera reedição moralista e antiliberal da velha censura. Feministas, por sua vez, procuram colocar o tema como um problema de ordem político-igualitária, apoiando-se no argumento de que a pornografia é uma indústria de conteúdo misógino e uma ameaça concreta à igualdade sociopolítica entre homens e mulheres, uma vez que sua difusão modifica o modo como as mulheres são percebidas no espaço público. Procuram, assim, igualar a pornografia a outras expressões de ódio e intolerância, como o racismo e a homofobia.pt
dc.format.extent143-165
dc.language.isopor
dc.publisherCentro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina
dc.relation.ispartofRevista Estudos Feministas
dc.rightsAcesso aberto
dc.subjectLiberalismen
dc.subjectFeminismen
dc.subjectFree Speechen
dc.subjectPornographyen
dc.subjectEqualityen
dc.subjectliberalismopt
dc.subjectfeminismopt
dc.subjectliberdade de expressãopt
dc.subjectpornografiapt
dc.subjectigualdadept
dc.titleLiberdade de expressão, pornografia e igualdade de gêneropt
dc.title.alternativeFree speech, pornography and gender equalityen
dc.typeArtigo
dc.contributor.institutionUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.description.affiliationUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.description.affiliationUnifespUNIFESP
dc.identifier.fileS0104-026X2013000100008.pdf
dc.identifier.scieloS0104-026X2013000100008
dc.identifier.doi10.1590/S0104-026X2013000100008
dc.description.sourceSciELO


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record