Resultado perinatal em mulheres portadoras de hipertensão arterial crônica: revisão integrativa da literatura

Imagem de Miniatura
Data
2012-12-01
Autores
Henrique, Angelita José
Borrozzino, Nélio Fernandes
Gabrielloni, Maria Cristina [UNIFESP]
Barbieri, Márcia [UNIFESP]
Schirmer, Janine [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The study aimed to identify patterns in the evolution of risk of perinatal outcomes of pregnant women with chronic hypertension in order to compare the results of the pregnancy outcome. It was held an integrative literature with time span between the years 1990 and 2010, in the databases LILACS, SciELO and MEDLINE. As results, it was observed that pregnant women had chronic hypertensive superimposed preeclampsia (20% to 78%), fetal growth restriction (8.5% to 30.7%), prematurity (32.4% to 86.4%), cesarean section (69 2%), placental abruption (3.75% to 8.4%), fetal death (9.5% to 27.2%), cardiovascular complications, maternal kidney and lung. We conclude that the association of chronic hypertension and pregnancy shows strong risk for maternal and perinatal complications, especially when associated with the severity and etiology of hypertension, showing no trend during the two decades studied on perinatal outcome.
Objetivó-se identificar los patrones en la evolución del riesgo de resultados perinatales de las mujeres embarazadas con hipertensión crónica con el fin de comparar los resultados de la evolución del embarazo. Realizó-se una revisión integradora de la literatura, con lapso de tiempo entre los años 1990 y 2010, en las databases LILACS, SciELO y MEDLINE. En los resultados, fue observado que las mujeres embarazadas con hipertensión crónica apresentaran preeclampsia superpuesta (20% a 78%), restricción del crecimiento fetal (8,5% a 30,7%), prematuridad (32,4% a 86,4%), cesárea (69 2%), desprendimiento abrupto de la placenta (3,75% a 8,4%), muerte fetal (9,5% a 27,2%), complicaciones cardiovasculares, renales y pulmonares materna. Concluye-se que la asociación de hipertensión crónica y embarazo presenta riesgo importante para complicaciones maternas y perinatales, especialmente cuando se asocia con la gravedad y etiología de la hipertensión, sin mostrar tendencia a evolución, durante las dos décadas estudiadas, en el resultado perinatal.
Objetivou-se identificar as principais complicações relativas à Hipertensão Arterial Crônica observadas em mulheres gestantes e conhecer a evolução nos padrões de riscos dos resultados perinatais em duas décadas. Realizou-se uma revisão integrativa da literatura com abrangência temporal entre os anos de 1990 e 2010, nas bases de dados LILACS, SciELO e MEDLINE. Entre os resultados, observou-se que gestantes hipertensas crônicas apresentaram pré-eclâmpsia sobreposta (20% a 78%), restrição do crescimento fetal (8,5% a 30,7%), prematuridade (32,4% a 86,4%), cesárea (69,2%), descolamento prematuro da placenta (3,75% a 8,4%), óbito fetal (9,5% a 27,2%), complicações cardiovasculares, renais e pulmonares maternas. Conclui-se que a associação entre hipertensão crônica e gestação mostra forte risco para complicações maternas e perinatais, principalmente quando associados à severidade e etiologia da hipertensão, não mostrando evolução no decorrer das duas décadas pesquisadas sobre o resultado perinatal.
Descrição
Citação
Revista Brasileira de Enfermagem. Associação Brasileira de Enfermagem, v. 65, n. 6, p. 1000-1010, 2012.
Coleções