Surgical and postmortem pathology studies: contribution for the investigation of temporal lobe epilepsy

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2012-12-01
Autores
Caboclo, Luís Otávio Sales Ferreira [UNIFESP]
Neves, Rafael Scarpa da Costa [UNIFESP]
Jardim, Anaclara Prada [UNIFESP]
Hamad, Ana Paula Andrade [UNIFESP]
Centeno, Ricardo Silva [UNIFESP]
Lancellotti, Carmen Lucia Penteado
Scorza, Carla Alessandra [UNIFESP]
Cavalheiro, Esper Abrão [UNIFESP]
Yacubian, Elza Márcia Targas [UNIFESP]
Sakamoto, Américo Ceiki [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Pathology studies in epilepsy patients bring useful information for comprehending the physiopathology of various forms of epilepsy, as well as aspects related to response to treatment and long-term prognosis. These studies are usually restricted to surgical specimens obtained from patients with refractory focal epilepsies. Therefore, most of them pertain to temporal lobe epilepsy (TLE) with mesial temporal sclerosis (MTS) and malformations of cortical development (MCD), thus providing information of a selected group of patients and restricted regions of the brain. Postmortem whole brain studies are rarely performed in epilepsy patients, however they may provide extensive information on brain pathology, allowing the analysis of areas beyond the putative epileptogenic zone. In this article, we reviewed pathology studies performed in epilepsy patients with emphasis on neuropathological findings in TLE with MTS and MCD. Furthermore, we reviewed data from postmortem studies and discussed the importance of performing these studies in epilepsy populations.
Estudos de patologia em pacientes com epilepsia trazem informações úteis para compreender a fisiopatologia de várias formas de epilepsia, bem como aspectos relacionados ao tratamento e ao prognóstico a longo prazo. Esses estudos são usualmente restritos a espécimes cirúrgicos obtidos de pacientes com epilepsias focais refratárias. Portanto, a maioria diz respeito à epilepsia do lobo temporal (ELT) com esclerose mesial temporal (EMT) e às malformações do desenvolvimento cortical (MDC). Desse modo, fornecem informações sobre um grupo selecionado de pacientes e sobre regiões restritas do cérebro. Raramente são realizados estudos post mortem do cérebro inteiro em pacientes com epilepsia; entretanto, eles podem prover informações relevantes sobre patologia cerebral, permitindo a análise de áreas além da zona epileptogênica putativa. Neste artigo, foram revisados estudos de patologia feitos em pacientes com epilepsia, com ênfase nos achados neuropatológicos em ELT com EMT e MDC. Foram revisados, ainda, dados de estudos post mortem e discutiu-se a importância da realização desses estudos em populações de pessoas com epilepsia.
Descrição
Citação
Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 70, n. 12, p. 945-952, 2012.
Coleções