Frequency and clinical manifestations of post-poliomyelitis syndrome in a brazilian tertiary care center

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2012-08-01
Autores
Quadros, Abrahão Augusto Juviniano [UNIFESP]
Conde, Mônica Tilli Reis Pessoa
Marin, Luis Fabiano [UNIFESP]
Silva, Helga Cristina Almeida da [UNIFESP]
Silva, Tatiana Mesquita e [UNIFESP]
Paula, Maria Bernadete Eduardo de
Pereira, Roberto Dias Batista [UNIFESP]
Ramos, Paulo Eduardo [UNIFESP]
Abe, Gislane [UNIFESP]
Oliveira, Acary Souza Bulle [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
OBJECTIVE: To determine the frequency and clinical manifestations of patients with post-poliomyelitis syndrome (PPS) in a Brazilian division of neuromuscular disorders. METHODS: A total of 167 patients with prior history of paralytic poliomyelitis was investigated for PPS, based on international diagnostic criteria. Other variables analyzed were: gender, race, age at poliomyelitis infection, age at PPS onset, and PPS symptoms. RESULTS: One hundred and twenty-nine patients presented PPS, corresponding to 77.2% of the studied population. 62.8% were women and 37.2% were men. Mean age of patients with PPS at onset of PPS symptoms was 39.9±9.69 years. Their main clinical manifestations were: new weakness in the previously affected limbs (69%) and in the apparently not affected limbs (31%); joint pain (79.8%); fatigue (77.5%); muscle pain (76%); and cold intolerance (69.8%). CONCLUSIONS: Most patients of our sample presented PPS. In Brazil, PPS frequency and clinical features are quite similar to those of other countries.
OBJETIVO: Determinar a frequência e as manifestações clínicas de pacientes com síndrome pós-poliomielite (SPP) em um setor terciário de doenças neuromusculares brasileiro. MÉTODOS: Um total de 167 pacientes com história prévia de poliomielite paralítica foi estudado para diagnóstico de SPP, de acordo com critérios diagnósticos internacionais. Além da SPP, as variáveis analisadas foram: gênero, raça, idade à época da poliomielite aguda e idade no início dos sintomas da SPP. RESULTADOS: Cento e vinte e nove pacientes apresentaram SPP, correspondendo a 77,2% da população estudada. Mulheres constituíram 62,8% dos pacientes e os homens, 37,2%. A média de idade dos pacientes com SPP à época do início dos sintomas foi de 39,9±9,69 anos. Suas principais manifestações clínicas foram: manifestações novas de fraqueza em membros previamente afetados (69%) e em membros aparentemente não afetados (31%); dores articulares (79,8%); fadiga (77,5%); dor muscular (76%) e intolerância ao frio (69,8%). CONCLUSÕES: A maioria dos pacientes da presente casuística apresentou SPP. No Brasil, a frequência e as características clínicas da SPP são similares às observadas em outros países.
Descrição
Citação
Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 70, n. 8, p. 571-573, 2012.
Coleções