Oscilação do humor em pacientes com doença de Crohn: incidência e fatores associados

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2012-08-01
Autores
Lima, Flávia D'agosto Vidal de
Ribeiro, Tarsila Campanha da Rocha [UNIFESP]
Chebli, Liliana Andrade [UNIFESP]
Pace, Fábio Heleno de Lima [UNIFESP]
Chaves, Leonardo Duque de Miranda
Ribeiro, Mário Sérgio
Chebli, Julio Maria Fonseca [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
OBJECTIVE: To assess the incidence of mood swings (MS) and possible associated factors in patients with Crohn's disease (CD). METHODS: Prospective longitudinal study of 50 patients (60% females; mean age 40.6 years) with a diagnosis of CD over a 16-month follow-up. Clinical activity was assessed by the CD activity index. Psychological status self-report tools (Beck Depression Inventory and the anxiety subscale of the Hospital Anxiety and Depression Scale) were used for mood disorder diagnosis. The tools were applied at baseline and at four-month intervals thereafter. RESULTS: The inflammatory phenotype was the most common (86%); 36% had a previous history of surgery related to CD; 82% were in clinical remission at baseline. MS occurred in 58% of patients; 28% had progression of depression and/or anxiety symptoms from baseline normal mood, and 30% had baseline depressive and/or anxious mood normalized. In 38% of patients with MS, no change in the disease clinical activity could be found (p = 0.015), whereas 20% had a change in CD activity. Female gender and absence of previous surgery related to CD complications were associated with higher MS incidence (p = 0.04 for both). CONCLUSION: In this study, a high MS incidence (58%) was found in patients with CD. Female gender and absence of previous surgery from CD complications were associated with a higher MS incidence. Periodic psychological assessment could be useful to detect and approach MS in patients with CD.
OBJETIVO: Avaliar em portadores de doença de Crohn (DC) a incidência de oscilação do humor (OH) e os possíveis fatores associados à mesma. MÉTODOS: Estudo prospectivo longitudinal com 50 pacientes (60% sexo feminino; média de idade de 40,6 a) com diagnóstico de DC acompanhados por 16 meses. A atividade clínica foi avaliada pelo índice de atividade da DC. Utilizaram-se os instrumentos de autoavaliação do estado psicológico (Inventário de Depressão de Beck e subescala de ansiedade da Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão) para diagnóstico de transtorno de humor. Os instrumentos foram aplicados na inclusão no estudo e, a seguir, em intervalos de quatro meses. RESULTADOS: O fenótipo inflamatório foi o mais comum (86%), 36% tinham história prévia de cirurgia relacionada com DC; 82% estavam em remissão clínica na inclusão. OH ocorreu em 58% dos pacientes; 28% evoluíram com sintomas depressivos e/ou ansiosos a partir do humor normal de base e 30% normalizaram o humor depressivo e/ou ansioso de base. Em 38% dos pacientes com OH não houve mudança na atividade clínica da doença (p = 0,015), enquanto 20% tiveram alteração na atividade da DC. Sexo feminino e ausência de cirurgia prévia relacionada com complicações da DC foram associadas à maior incidência de OH (p = 0,04 para ambos). CONCLUSÃO: Neste estudo, verificou-se elevada incidência (58%) de OH em pacientes com DC. O sexo feminino e ausência de cirurgia prévia por complicações da DC foram associadas à maior incidência de OH. Avaliação psicológica periódica pode ser útil para detecção e abordagem de OH em pacientes com DC.
Descrição
Citação
LIMA, Flávia D'Agosto Vidal de et al . Oscilação do humor em pacientes com doença de Crohn: incidência e fatores associados. Rev. Assoc. Med. Bras., São Paulo , v. 58, n. 4, p. 481-488, ago. 2012