Nossa Senhora da Penha de França: História e Arte da Padroeira da cidade de São Paulo

Imagem de Miniatura
Data
2023-12-01
Autores
Almeida, Leonardo Caetano de [UNIFESP]
Orientadores
Brandão, Angela [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
O culto a Nossa Senhora da Penha de França, invocação originariamente hispânica, encontrou terreno fértil na América portuguesa, notadamente na cidade de São Paulo, a partir de 1667, numa colina periférica onde se situa o bairro da Penha de França, então uma região de paragem de tropeiros e viandantes a caminho do Vale do Paraíba, do Rio de Janeiro e de Minas Gerais. Essa devoção e a história da capital paulista atrelaram-se durante as epidemias de varíola e crises hídricas que se abatiam sobre a cidade durante os séculos XVIII e XIX. Nesses períodos de calamidades públicas, a esperança de munícipes e devotos de outros lugares convergia para a fé em Nossa Senhora da Penha. Tais foram os efeitos dessa piedade, que a Virgem da Penha foi aclamada popularmente e, mais tarde, com reconhecimento pontifício, Padroeira da cidade de São Paulo. Com efeito, este estudo é permeado pela análise iconográfico-iconológica da imaginária relativa a essa devoção mariana cristalizada em São Paulo e, comparativamente, em outros santuários e igrejas representativos da Virgem da Penha no Brasil e no mundo ibérico. Assim, a produção artística sacra relativa à Penha de França, tomando-se como referência o exemplar escultórico da Virgem da capital paulista, ajuda-nos a compreender o repertório simbólico que cerca esse culto mariano e quais critérios estão envolvidos em suas adaptações estilísticas, sua circulação e transmissão de um lugar a outro e em épocas distintas.
The cult of Our Lady of Penha of France, originally hispanic invocation, found fertile ground in Portuguese America, notably in the city of São Paulo, from 1667, on a peripheral hill where the Penha de França neighborhood is located, then a region of stop for drovers and travelers on their way to Vale do Paraíba, Rio de Janeiro and Minas Gerais. This devotion and the history of the capital of São Paulo were linked during the smallpox epidemics and water crises that befell the city during the 18th and 19th centuries. In these periods of public calamities, the hope of citizens and devotees from other places converged to faith in Nossa Senhora da Penha. Such were the effects of this piety, that the Virgin of Penha was popularly acclaimed and, later, with pontifical recognition, patron saint of the city of São Paulo. So, this study is permeated by the iconographic-iconological analysis of the imagery related to this marian devotion crystallized in São Paulo and, comparatively, in other shrines and representative churches of the Virgin of Penha in Brazil and in the iberian world. So, the sacred artistic production related to Penha de França, taking as a reference the sculptural example of the Virgin in the capital of São Paulo, helps us to understand the symbolic repertoire that surrounds this marian cult and what criteria are involved in its stylistic adaptations, its circulation and transmission from one place to another and at different times.
Descrição
Citação
ALMEIDA, Leonardo Caetano de. Nossa Senhora da Penha de França: História e Arte da Padroeira da cidade de São Paulo. 2024. Dissertação (Mestrado em História da Arte) - Universidade Federal de São Paulo, Guarulhos, 2023.