Relação da respiração oral e hábitos de sucção não-nutritiva com alterações do sistema estomatognático

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2012-04-01
Autores
Pacheco, Andrielle De Bitencourt
Silva, Ana Maria Toniolo Da [UNIFESP]
Mezzomo, Carolina Lisbôa
Berwig, Luana Cristina
Neu, Aline Prade
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
PURPOSE: to investigate the relationship between oral breathing of different etiologies and persisting non-nutritive sucking habits in establishing structural alterations in the stomatognathic system. METHOD: the sample comprised 78 children between 7 and 11 year old, 36 boys and 42 girls, divided in two groups based on non-nutritive sucking habits and breathing mode. All children underwent otolaryngological, speech-language and dentistry evaluations. Data analysis was performed using Chi-square test considering significance level of 5%. RESULTS: there was significant association between breathing mode and lips posture; between breathing mode and hard palate; between nonnutritive sucking habits and cheek posture. In the analysis of the association between breathing mode and nonnutritive sucking habits with the habitual lips posture and hard palate, we also forund a statistical significance. CONCLUSION: it was found that the altered lips posture and hard palate was more frequent in the vicious and obstructive mouth breathers groups. The asymmetrical cheeks posture was more frequent among children with habits. The altered lips posture and hard palate alterations were also more frequent in oral breathers regardless of the presence or absence of any habits.
OBJETIVO: verificar a relação entre a respiração oral de diferentes etiologias e os hábitos de sucção não-nutritiva prolongados no estabelecimento de alterações estruturais do sistema estomatognático. MÉTODO: a amostra foi constituída por 78 crianças, entre 7 e 11 anos, sendo 36 meninos e 42 meninas divididas em grupos a partir dos hábitos de sucção não-nutritiva e modo respiratório. Todas as crianças foram submetidas à avaliação otorrinolaringológica, fonoaudiológica e odontológica. A análise dos dados foi realizada por meio do teste Qui-quadrado, considerando nível de significância de 5%. RESULTADOS: observou-se associação significante entre modo respiratório e postura de lábios; entre modo respiratório e palato duro; entre hábitos de sucção não-nutritiva e característica das bochechas. Na análise da associação entre modo respiratório e hábitos de sucção não-nutritiva com a postura habitual de lábios e com o palato duro também foi verificada significância estatística. CONCLUSÃO: verificou-se que a posição habitual alterada de lábios e de palato duro foi mais frequente nos grupos respiradores orais viciosos e obstrutivos. A posição assimétrica de bochechas foi mais frequente nas crianças com hábitos. A posição alterada de lábios e alterações do palato duro também foram mais frequentes nos respiradores orais independente da presença ou não de hábitos.
Descrição
Citação
Revista CEFAC. CEFAC Saúde e Educação, v. 14, n. 2, p. 281-289, 2012.
Coleções