Factor analysis for the adoption of nuclear technology in diagnosis and treatment of chronic diseases

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2012-03-01
Autores
Sato, Renato Cesar [UNIFESP]
Zouain, Désirée Moraes
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
OBJECTIVE: To identify and evaluate latent variables (variables that are not directly observed) for adopting and using nuclear technologies in diagnosis and treatment of chronic diseases. The measurement and management of these latent factors are important for healthcare due to complexities of the sector. METHODS: An exploratory factor analysis study was conducted among 52 physicians practicing in the areas of Cardiology, Neurology and Oncology in the State of São Paulo who agreed to participate in the study between 2009 and 2010. Data were collected using an attitude measurement questionnaire, and analyzed according to the principal component method with Varimax rotation. RESULTS: The component matrix after factor rotation showed three elucidative groups arranged according to demand for nuclear technology: clinical factors, structural factors, and technological factors. Clinical factors included questionnaire answers referring to medical history, previous interventions, complexity and chronicity of the disease. Structural factors included patient age, physician's practice area, and payment ability. Technological factors included prospective growth in the use of nuclear technology and availability of services. CONCLUSIONS: The clinical factors group dimension identified in the study included patient history, prior interventions, and complexity and chronicity of the disease. This dimension is the main motivator for adopting nuclear technology in diagnosis and treatment of chronic diseases.
OBJETIVO: Identificar e avaliar as variáveis latentes (que não podem ser observadas diretamente) no processo de adoção e uso de tecnologias nucleares no diagnóstico e tratamento de doenças crônicas. A mensuração e a gestão dos fatores latentes são importantes dentro da área da Saúde devido às complexidades inerentes do setor. MÉTODOS: Foi realizado um estudo do tipo fatorial exploratório com 52 médicos das especialidades de Cardiologia, Neurologia e Oncologia no Estado de São Paulo que participaram do estudo entre 2009 e 2010. Os dados foram coletados por meio de questionário de mensuração de atitudes e analisados pelo método dos componentes principais, com rotacionamento do tipo Varimax. RESULTADOS: A matriz de componentes após a rotação dos fatores apresentou três agrupamentos explicativos ordenados para a demanda de uso das tecnologias nucleares: fatores clínicos, fatores estruturais e fatores tecnológicos. O fator clínico é formado por respostas referentes a histórico clínico, intervenção anterior, complexidade e cronicidade. O fator estrutural é composto por idade do paciente, área de atuação do médico e capacidade de pagamento; o fator tecnológico diz respeito às perspectivas de aumento do uso da tecnologia nuclear - quantidade de serviços. CONCLUSÕES: A dimensão de fatores clínicos é composta por histórico clínico, intervenção anterior, complexidade e cronicidade da doença. Essa dimensão é o principal motivador para adoção da tecnologia nuclear no diagnóstico e tratamento das doenças crônicas.
Descrição
Citação
Einstein (São Paulo). Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, v. 10, n. 1, p. 62-66, 2012.