O passado romano como propaganda política napoleônica: Uma análise sobre a construção simbólica triunfal

Imagem de Miniatura
Data
2023-08-22
Autores
Gomes, Mayra dos Santos [UNIFESP]
Orientadores
Silva, Glaydson José da [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Nas últimas décadas, os estudos sobre o passado têm se desenvolvido em diferentes frentes epistemológicas, que aportaram para a História importantes contribuições. No que concerne à História Antiga, uma dessas frentes reside na incorporação dos estudos sobre a Recepção da Antiguidade, na vertente chamada “Usos do Passado”. Em uma breve consideração, tais estudos podem ser definidos como aqueles que têm como objeto de análise aspectos do uso instrumental do passado (que serve a determinado fim), mobilizado por diferentes interesses do presente. Inserido nesta perspectiva, a presente pesquisa visa compreender as formas em que Napoleão Bonaparte se apropriou de objetos da Antiguidade com o objetivo de construir uma narrativa de legitimação de seu poder no início do século XIX. Para esta finalidade, serão analisados os monumentos de inspiração triunfal romana que foram construídos a mando do imperador com o objetivo de perpetuar sua imagem como herdeiro de Roma e legitimar sua política. Os arcos triunfais do Carrossel e da Estrela foram projetados para propagar os feitos de Bonaparte com um papel fundamental em uma composição espacial formulada para acentuar os seus ideais políticos, que asseguram a linhagem vitoriosa na qual Napoleão se coloca como herdeiro e a partir da qual visa construir para a França seu modelo imperialista.
Descrição
Citação
Coleções