Infecção por Trypanosoma cruzi em candidatos a doador de sangue

Nenhuma Miniatura disponível
Data
1998-12-01
Autores
Bonametti, Ana M.
Castelo Filho, Adauto [UNIFESP]
Ramos, Luiz Roberto [UNIFESP]
Baldy, José Luís da S.
Matsuo, Tiemi
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
INTRODUCTION: Transmission of American trypanossomiasis by transfusion has been reduced by expansion of control measures of blood quality in Brazil. A research project was, therefore, undertaken to evaluate soropositivity for Trypanosoma cruzi infection on blood donors and to compare this rate with those found in 1958 and 1975 in blood banks. METHOD: A transversal study was carried out on blood donors in Londrina, Paraná, Brazil. ELISA and Immunofluorescence were the serological test techniques used in the diagnosis of Trypanosoma cruzi infection. RESULTS AND CONCLUSION: A serumprevalence rate of 1.3% was found with a tendency for positive serum findings for Trypanosoma cruzi infection on blood donors to decrease over Aime (1958, 1975, and 1995).
INTRODUÇÃO: A transmissão transfusional da tripanossomíase americana tem-se reduzido no Brasil, com a progressiva ampliação do controle de qualidade do sangue. Nesse sentido, realizou-se pesquisa para avaliar a atual soro-prevalência da infecção por Trypanosoma cruzi em candidatos a doador de sangue em Londrina, Paraná (Brasil), e comparar essa taxa com a encontrada em candidatos a doador estudados em 1958 e 1975, na mesma cidade. MÉTODO: Estudo transversal para determinação da soroprevalência. O imuno-diagnóstico de infecção por Trypanosoma cruzi foi realizado através das técnicas imunoenzimática (ELISA) e imunofluorescência indireta. RESULTADOS E CONCLUSÃO: A taxa de soroprevalência encontrada foi de 1,3%. Foi detectada tendência de queda temporal da taxa de positividade dos testes sorológicos para o diagnóstico de infecção por Trypanosoma cruzi nos bancos de sangue do município estudado nos anos de 1958, 1975 e 1995.
Descrição
Citação
Revista de Saúde Pública. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, v. 32, n. 6, p. 566-571, 1998.