Implementação dos bundles de prevenção de infecções relacionadas à assistência à saúde e o seu impacto nas taxas de densidade de incidência em unidade de terapia intensiva especializada em transplante de rim

Imagem de Miniatura
Data
2023-08-18
Autores
Calegari, Luana Régia de Oliveira [UNIFESP]
Orientadores
Requião Moura, Lucio Roberto [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introdução: A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera as Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS) um grave problema de saúde pública mundial. As IRAS mais prevalentes em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) são aquelas associadas à dispositivos: infecção de corrente sanguínea associada à cateter venoso central (ICS-CVC), infecção do trato urinário associada à cateter vesical de demora (ITU-CVD) e pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV). As infecções são as principais causas de óbito entre os receptores de transplante de rim (TxR) no Brasil. Um pacote de medidas preventivas trouxe visibilidade e maiores evidências, e convencionou-se chamá-lo de bundles. Diversas evidências demonstram o impacto positivo da implementação de bundles para prevenção e redução das IRAS em UTI, entretanto, existe uma escassez de estudos que mensuram esse impacto entre TxR. Objetivo: Avaliar o impacto da implementação dos bundles de prevenção de IRAS em UTI especializada em cuidados de TxR nas taxas de densidade de incidência de IRAS (ICS-CVC, ITU-CVD e PAV) e as medidas de adesão aos bundles. Metodologia: Estudo coorte retrospectiva de centro único, que implementou bundles de prevenção de IRAS em dezembro de 2017. Como houve uma mudança da rotina assistência, desenhou-se experimento natural do tipo antes e depois, e considerou-se um período de treinamento e adaptação de 6 meses (3 meses antes e depois). Foram incluídos 1.257 TxR: 684 na era antes (março/2016 a setembro/2017) e 573 na era depois (março/2018 a junho/2018). Desfecho: taxa de densidade de incidência (TDI) das IRAS relacionadas à dispositivo. Medidas de adesão aos bundles de inserção do dispositivo CVC e CVD foram registradas no momento da inserção, as medidas de adesão aos bundles de manutenção de CVC, CVD e PAV foram capturadas e registradas por um único profissional, em períodos aleatórios, e avaliadas por médias de percentagens e tendência temporal. Desfecho exploratório: uso de CVC. Variáveis associadas ao uso de CVC foram analisadas por regressão logística. Resultados: Os pacientes tinham 58,5 anos de idade à admissão da UTI, com tempo após o transplante de 61,2 meses, e sepse foi a causa mais frequente (21,6%) de admissão. As taxas de uso CVC e CVD foram de 52,3% e 44,9%, respectivamente e 28,8% dos pacientes necessitaram de VM. Na estratificação das eras, houve uma tendência a maior uso de CVD na era antes (47,2 vs. 42,1%, p=0,06), mas sem diferenças nas taxas de uso do CVC e da VM. Do total, 53 pacientes apresentaram alguma IRAS-dispositivo, o que correspondeu a uma taxa de incidência de 6,6% (em 798 pacientes que utilizaram um dos dispositivos). Com a implementação dos bundles, houve uma redução na TDI das IRAS-dispositivos de 9,0 para 3,9 por 1.000 pacientes-dia (p=0,01). Considerando os tipos específicos de IRAS-dispositivos, houve uma redução significativa também na TDI de ICS de 8,03 para 3,42 por 1.000 CVC-dia (p=0,01). Apesar de reduções quantitativas terem sido alcançadas nas outras IRAS-dispositivos, não se observaram diferenças estatisticamente significativas: de 2,46 para 0,55 ITU por CVD-dia (p=0,22) e de 3,45 para 1,01 PAV por 1.000 pacientes em VM-dia (p=0.38). Foram realizadas 2.872 observações de adesão, havendo melhora temporal na performance para os itens de manutenção do CVC e do CVD, estabilidade para os itens de inserção do CVC e do CVD e redução para os itens de VM. Por fim, as variáveis associadas à necessidade de CVC, independente da era foram tempo de transplante, sexo homem, níveis séricos de potássio, SAPS3 e hemoglobina. Conclusão: A implementação de bundles de prevenção de IRAS-dispositivo reduziu a TDI das IRAS-dispositivo, quando analisadas em conjunto, com uma redução significativa de ICS-CVC em UTI especializada em cuidados de TxR. As medidas de adesão demonstraram tendência temporal de melhora para a manutenção dos dispositivos, estabilidade na inserção, mas para a PAV observou-se ums piora temporal. Tais resultados demonstram que mesmo em populações altamente vulneráveis à infecções, medidas estruturadas e supervisionadas de prevenção são eficientes e que é necessário manter programas de educação continuados para garantias de adesão à tais medidas.
Background: The World Health Organization has declared the burden of healthcare-associated infections (HAIs) a global health concern to be faced. The more prevalent HAIs in intensive care units (ICU) are those related to invasive devices for advanced assistance, such as bloodstream infections associated with central line catheters (CLABI), urinary tract infections associated with urinary catheters (CAUTI), and pneumonia associated with mechanical ventilation (VAP). Infections are the leading cause of death for kidney transplant recipients (KTR) in Brazil. Although implementing multifaceted control interventions actions (bundles), in line with the international organism recommendations, effectively reduces HAI incidences, especially for patients in intensive care, no study evaluated this impact among KTRs. Aim: To evaluate the impact of implementing multifaceted control intervention actions for HAIs prevention in an ICU specialized in KTRs assistance on the incidence density rates for devices-related HAI (CLABI, CAUTI, and VAP) and the adherence rate to these bundles. Methods: Single-center retrospective cohort study in a center with bundle implementation in December 2017. As the implementation occurred in a determined time, a before and after natural experiment was designed, and a time of 6 months for practitioners' training and adaptation was considered (3 months before and after). A total of 1,257 patients were included: 684 in the before era (March/2016 to September/2017) and 573 in the before era (March/2018 and July/2018). Outcome: incidence density rates (IDR) of devices-related HAIs. Adherence rates to CVC and UC device insertion bundles were recorded at the time of insertion, adherence rates to CVC, UC and VAP registered by a specific partitioner at random times were counted and summarized by the median of percentage and time-trend analysis. Lastly, variables associated with the probability of central venous catheters (CVC) requirement were evaluated by logistic regression. Results: KTRs were 58.5 years old at ICU admission, with long transplantation vintage (61.2 months), and sepsis was the leading cause of admission (21.6%). The rates of CVC and urinary catheters (UC) were 52.4% and 44.9%, respectively, and 28.8% of patients required mechanical ventilation (MV). Stratified by era, a trend toward higher use of UC was observed (47.2 vs. 42.1%, p=0.06), with no differences for other devices. A total of 53 patients presented device-related HAI, corresponding to a 6.6% incidence rate (among 798 patients using devices). After the bundles' implementation, the HAIs IDR reduced from 9.0 to 3.9 per 1,000 persons-day (p=0.01). Stratified by the devices, the same reduction was observed for CLABI, from 8.03 to 3.42 per 1,000 CVC-day (p=0.01). Although the IDR of other devices-related HAIs had numerically reduced, there was no statistically significant reduction: from 2.46 to 0.55 CAUTI per UC-day (p=0.22) and from 3.45 to 1.01 VAP per 1,000 patients MV-day. Regarding bundle adherence, 2,872 observations were registered. There was a tendency for rate improvement through the time for CVC and UC maintenance performance, stable rates for CVC and UC insertion, and temporal reduction for the VAP bundle. Lastly, the variables associated with a CVC requirement were time after transplantation, male sex, potassium levels, SAPS3, and hemoglobin. Conclusions: Implementing bundles for device-associated HAIs prevention in an ICU specialized in KTRs assistance positively impacted the HAIs IDR, mostly because of the reduced CLABI. The rates of bundle adherence for device maintenance trend to improve, while for insertion continued to stable, and for VAP reduced throughout time. Despite the KTRs high vulnerability, these results underscore the bundle HAIs prevention effectiveness and the need for continuous education programs to guarantee adherence rates for those measures.
Descrição
Citação
CALEGARI, Luana Régia de Oliveira. Implementação dos bundles de prevenção de infecções relacionadas à assistência à saúde e o seu impacto nas taxas de densidade de incidência em unidade de terapia intensiva especializada em transplante de rim. 2023. 100 f. Dissertação (Mestrado em Nefrologia) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). São Paulo, 2023.