Está na moda ser sustentável?

Imagem de Miniatura
Data
2023-07-12
Autores
Jesus, Erika Caroline Luduvice [UNIFESP]
Orientadores
Costa, Rosangela Calado da [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
A indústria da moda é uma das que mais geram impactos socioambientais, sendo grande emissora de gases do efeito estufa (GEEs), poluidora de recursos hídricos e com vários casos de exploração de mão de obra, entre outros. Em uma tentativa de desacelerar o ritmo das mudanças climáticas causadas por essa indústria, em 2019, foi lançado o Fashion Pact, um acordo global entre grandes empresas do ramo da moda e do setor têxtil com três compromissos principais: conter o aquecimento global, restaurar e preservar a biodiversidade e proteger os oceanos. Nesse contexto, o objetivo deste trabalho foi analisar se empresas signatárias do acordo têm aplicado metas reais para atingir os objetivos propostos no Fashion Pact, em sua gestão, e analisar se há mais ações em curso, relacionando-as com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Para isso, foi realizada análise documental dos relatórios de sustentabilidade publicados pelas empresas signatárias do ramo têxtil, e análise crítica de ações adotadas por três delas – a Chloé, a Veste e a J. Crew Group, representantes dos segmentos luxo, alto padrão e popular/casual, respectivamente –, em relação ao atendimento das metas do Fashion Pact e dos ODS, como um todo. Com base nos dados obtidos, observouse que nem todas as empresas signatárias do Fashion Pact são transparentes sobre suas atividades, na medida em que não publicam relatórios de sustentabilidade. Quanto às marcas analisadas por meio de seus relatórios de sustentabilidade, as três apresentaram metas e objetivos compatíveis com os compromissos que assumiram ao assinar o Fashion Pact e mostraram-se interessadas em incluir os ODS como elemento norteador no estabelecimento de suas metas, ainda que de forma mais ou menos direta. Conclui-se que é preciso mais comprometimento por parte dos próprios responsáveis pelo acordo em exigir mais ações de seus signatários; e que, para promover mudanças efetivas, é necessário o envolvimento dos consumidores, o estabelecimento de políticas públicas para regular as atividades e responsabilizar a indústria têxtil, além de maior interesse pelas próprias indústrias de adotarem uma forma de gestão mais sustentável.
The fashion industry is one of those that generate more social and environmental impacts, and it causes the emission of tons of greenhouse effect gases (GHGs), also the pollution of hydric resources, and it also showcases several cases of labor exploration, among other issues. In an attempt to slow down the pace of climate change caused by the fashion industry, it was proposed, in 2019, the Fashion Pact, a global agreement between large corporations in the fashion industry with three major commitments: slow down global warming, restore and preserve biodiversity and protect the oceans. In this context, the objective of this work is to analyze whether signatory companies of the Fashion Pact have been applying real goals to their management to fulfill the commitments of the document and analyze if there are more actions in progress, relating them to the Sustainable Development Goals (SDGs). For this, a documentary analysis of the sustainability reports published by the signatory corporations was carried out, and a critical analysis of the actions taken by three of them - Chloé, Veste, and J. Crew Group, representatives of different fashion segments - was also conducted, concerning the addressing of the goals of the Fashion Pact and the SDGs as a whole. Based on the data obtained, it was observed that not all signatory corporations are transparent about their activities, as they have not published sustainability reports. As for the brands analyzed through their sustainability reports, the three presented goals and objectives compatible with the commitments they assumed when signing the Fashion Pact and showed interest in including the SDGs as a guiding element in the establishment of their goals, even if in a more or less direct way. It is concluded that more commitment is needed on the part of those responsible for the agreement to require more actions from its signatories; and that, to promote effective changes, it is necessary to involve consumers, establish public policies to regulate the fashion industry activities and hold the textile industry accountable, in addition to greater interest in their practices to adopt more sustainable forms of management.
Descrição
Citação
JESUS, Erika Caroline Luduvice. Está na moda ser sustentável? 2023. 52 f. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Ciências Ambientais) - Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas, Universidade Federal de São Paulo, Diadema, 2023.