Índice de qualidade da dieta, estado nutricional e sarcopenia em pacientes com câncer gástrico e colorretal

Imagem de Miniatura
Data
2023-06-12
Autores
Lessi, Rosemeire Lima [UNIFESP]
Orientadores
Forones, Nora Manoukian [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objetivo: Avaliar o Índice de Qualidade da Dieta, o consumo alimentar, o estado nutricional e a presença de sarcopenia em pacientes com câncer gastrointestinal. Métodos: Estudo longitudinal e observacional constituído por dois grupos, sendo o grupo em tratamento oncológico composto por pacientes com câncer gástrico ou colorretal e o grupo em seguimento clínico, este composto por pacientes que já tenham finalizado os tratamentos oncológicos em período maior que 6 meses. Os pacientes do grupo em tratamento oncológico foram acompanhados por 9 meses, com reavaliações a cada 3 meses: (T0, TI e TII). O grupo em seguimento clínico foi avaliado em único momento. Dados sobre o Índice de Qualidade da Dieta (IQD), calorias, macronutrientes e fibras, foram utilizados para avaliar o consumo alimentar. Variáveis antropométricas e o ângulo de fase (AF) foram considerados para avaliar a composição corporal. Para diagnosticar a sarcopenia, foram associados os resultados de miopenia e dinapenia. Resultados: Foram incluídos 88 pacientes, sendo 48 (54,5%) em tratamento oncológico e 40 em seguimento clínico. Em relação à localização do câncer, 78,4% era colorretal. Houve predomínio de pacientes idosos (63,6%). No grupo em tratamento oncológicos, entre os T0-TII, a sarcopenia, o IQD, o consumo alimentar e as variáveis antropométricas demostraram déficits nutricionais e não difeririam (p>0,05), exceto em homens, onde houve redução do AFP (p=0,038) e da Prega Cutânea Tricipital (PCT) (p=<0,001). Na comparação entre os grupos, o IQD não diferiu (p=0,961) e a sua média classificou a qualidade da alimentação como “intermediaria”. Ao contrário, o consumo isolado de nutrientes, demostrou resultados com significância estatística em relação ao consumo de proteínas (p=0,028) e fibras (p=0,019). O mesmo ocorreu nas variáveis, Espessura do Músculo Adutor do Polegar (EMAP) e AF em ambos os sexos e na PCT (p=0,049) e no AFP (p <0,001) em mulheres. A sarcopenia foi presente em ambos os grupos e os resultados não diferiram (p>0,05). Conclusão: O padrão do consumo alimentar em ambos os grupos apresenta inadequações às recomendações para população brasileira, mesmo com resultados superiores de alguns nutrientes no grupo de pacientes em seguimento clínico. O acompanhamento no grupo de pacientes em tratamento oncológico demostrou déficit nutricional em importantes variáveis que se mantiveram ao longo do acompanhamento. Em ambos os grupos, a desnutrição e a sarcopenia são condições presentes.
Objective: To evaluate the Diet Quality Index, food intake, nutritional status and the presence of sarcopenia in patients with gastrointestinal cancer. Methods: This was a longitudinal and observational study consisting of two groups: the oncologic treatment group composed of patients with gastric or colorectal cancer and the clinical follow-up group composed of patients who had already completed oncologic treatment in a period greater than 6 months. Patients in the oncology treatment group were followed for 9 months, with reassessments every 3 months (T0, TI, and TII). The clinical follow-up group was assessed at a single time point. Data on Diet Quality Index (DQI), calories, macronutrients, and fiber were used to assess food intake. Anthropometric variables and phase angle (PA) were considered to assess body composition. To diagnose sarcopenia, myopenia and dynapenia scores were associated. Results: 88 patients were included, 48 (54.5%) in oncologic treatment and 40 in clinical follow-up. Regarding cancer location, 78.4% were colorectal. There was a predominance of elderly patients (63.6%). In the oncologic treatment group, between T0-TII, sarcopenia, DQI, food intake and anthropometric variables showed nutritional deficits and did not differ (p>0.05), except in men, where there was a reduction in standardized phase angle (SPA) (p=0.038) and Tricipital Skin Fold (TSF) (p=<0.001). In the comparison between groups, the IQD did not differ (p=0.961) and its mean classified the quality of food as "intermediate". On the contrary, the isolated consumption of nutrients showed results with statistical significance in relation to the consumption of protein (p=0.028) and fiber (p=0.019). The same occurred in the variables, Thumb adductor muscle thickness (APMT) and PA in both sexes and in TSF (p=0.049) and SPA (p <0.001) in women. Sarcopenia was present in both groups and the results did not differ (p>0.05). Conclusion: The pattern of food intake in both groups shows inadequacy to the recommendations for the Brazilian population, even with superior results of some nutrients in the group of patients in clinical follow-up. The follow-up in the group of patients under oncologic treatment showed nutritional deficit in important variables that remained throughout the follow-up. In both groups, malnutrition and sarcopenia were present. follow-up. In both groups, malnutrition and sarcopenia were present.
Descrição
Citação