Análise da expressão imuno-histoquímica da grelina na mucosa gástrica e correlação com a perda de peso após gastrectomia vertical

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2021
Autores
Quinino, Reynaldo Martins e [UNIFESP]
Orientadores
Goldenberg, Alberto [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Purpose: Analyze the immunohistochemical expression of ghrelin in the gastric mucosa and its correlation with weight loss, comorbidities and inflammatory changes after Sleeve Gastrectomy (SG). Methods: Thirty-five patients who underwent SG, 29 of whom were female (82.9%), with a mean age of 35.2 years and an average Body Mass Index (BMI) of 38.1 kg/m2, had two mucosal specimens collected through endoscopy, from gastric fundus and antrum. In this material, hematoxylin-eosin, Giemsa and immunohistochemistry for ghrelin were performed. The immunohistochemical expression was assessed in a semi-quantitative way through the area of the stained antibody and this finding was correlated with weight loss at 3, 6 and 12 months and with remission of comorbidities and inflammatory markers. Results: The average loss of excess weight (%EWL) was 52.4, 78.1 and 95.1%, respectively, in 3, 6 and 12 months. A negative correlation was found between weight loss at 3 (s = - 0.536; p = 0.001) and 6 months (s = - 0.339; p = 0.047) and with %EWL at 3 months (s = - 0.365; p = 0.031) with immunohistochemical expression of ghrelin in the endoscopic biopsy of the fundus. There was also agreement between the endoscopes and the specimen in the gastric fundus. There was no correlation with the control of comorbidities or histopathological findings. Conclusion: An immunohistochemical expression of ghrelin in the gastric fundus mucosa obtained through upper digestive endoscopy in the preoperative period was negatively correlated with early weight loss after SG.
Objetivo: Analisar a expressão imuno-histoquímica da grelina na mucosa gástrica e sua correlação com a perda de peso, comorbidades e alterações inflamatórias após gastrectomia vertical (GV). Métodos: Foram avaliados 35 pacientes submetidos a GV, sendo 29 do sexo feminino (82,9%), com idade média de 35,2 anos e Índice de Massa Corporal (IMC) médio de 38,1Kg/m2. Em todos foram obtidas amostras endoscópicas da mucosa (fundo e antro gástrico) e do espécime retirado na cirurgia. Nesse material foi realizada coloração hematoxilina-eosina, Giemsa e imuno-histoquímica para grelina. A expressão imuno-histoquímica foi avaliada de forma semi-quantitativa através da área do anticorpo corado e esse achado foi correlacionado com a perda de peso aos 3, 6 e 12 meses e com o controle de comorbidades e alterações inflamatórias. Resultados: A perda do excesso de peso (PEP) média foi, respectivamente, de 52,4, 78,1 e 95,1% em 3, 6 e 12 meses. Foi encontrada correlação negativa entre a expressão imuno-histoquímica de grelina na biópsia endoscópica do fundo e a perda de peso aos 3 (s = - 0,536; p = 0,001) e 6 meses (s = - 0,339; p = 0,047) e com a PEP aos 3 meses (s = - 0,365; p = 0,031). Houve concordância entre as amostras endoscópicas e da peça no fundo gástrico. Não houve correlação com o controle de comorbidades, nem achados histopatológicos. Conclusão: A expressão imuno-histoquímica da grelina na mucosa do fundo gástrico, obtida através endoscopia digestiva alta no pré-operatório, se correlacionou negativamente com a perda de peso precocemente após GV.
Descrição
Citação