Arte e política em Jacques Rancière : Alguns elementos conceituais e cenográficos de uma contra-história da arte

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2016
Autores
Gonçalves, Marcela Chaves [UNIFESP]
Orientadores
Fontes Filho, Osvaldo [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The present work proposes to address the aesthetic politics and the political aesthetics of Jacques Rancière, an unequivocally revisionist reflection that emphasizes the motive of a counter-history of artistic modernity. For that, it presents itself in two moments: a first one, where the terms and own concepts to the Rancierian reflection around the politician and its unfolding in the aesthetic are arranged; a second moment runs, mainly in the book of 2013 Aisthesis, scenes (theatrical metaphor in Rancière that points to a reconfigured relation between spectacle and spectator, with renewal of the statute of the last) proper to the aesthetic regime of art.
O presente trabalho propõe abordar a política estética e a estética política de Jacques Rancière, reflexão inequivocamente revisionista que enfatiza o motivo de uma contra-história da modernidade artística. Para tanto, ele se apresenta em dois momentos: um primeiro, onde se dispõem os termos e conceitos próprios à reflexão rancieriana em torno do político e seus desdobramentos no estético; um segundo momento percorre, sobretudo no livro de 2013 Aisthesis, cenas (metáfora teatral em Rancière que aponta para uma reconfigurada relação entre espetáculo e espectador, com renovação do estatuto deste) próprias ao regime estético da arte.
Descrição
Citação
GONÇALVES, Marcela Chaves. Arte e política em Jacques Rancière : Alguns elementos conceituais e cenográficos de uma contra-história da arte. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em História da Arte). – Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Guarulhos, 2016.