Conjuração dos degredados: uma inconfidência em Angola, 1763

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2014
Autores
Hotta, Rodrigo Hiroshi Romera [UNIFESP]
Orientadores
Rodrigues, Jaime [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
This work is part of a judgment of disloyalty occurred in Angola in 1763, when some men who met exile in Luanda make a conspiracy aimed at terrorizing the local government and the population. Intent that this would not end up materializing because of complaints brought to the local authorities. To better understand the environment in which the event occurred, we go to an analysis about the political exile as a means of settlement of the Portuguese colonies overseas, punishment found in the Ordinances of the Kingdom of Portugal since the mid-fifteenth century. Thus we seek to articulate the Atlantic macro - environment in relation to the casting itself. This is compounded by the fact that it happened to be dated at a time when the government of Portugal is concentrated in the hands of the Marquis of Pombal , the Enlightened Despot. In light of several historiadors then try to understand how it develops Pombal administration wider senses and located in Angola, their practices and interference from enlightened thought, their convictions and exemplary punishment.
O presente trabalho parte de um juízo de inconfidência realizado em Angola no ano de 1763, quando alguns homens que cumpriam degredo na cidade de Luanda fazem uma conjuração objetivando aterrorizar a administração local e a população. Intento este que acabaria não se concretizando em razão de denúnicias levadas às autoridades locais. Para se compreender melhor o ambiente onde ocorrera o evento, parte-se para uma análise acerca da política do degredo, enquanto instrumento de povoamento das colônias portuguesas de além-mar, punição encontrada nas Ordenações do Reino de Portugal desde meados do século XV. Dessa forma procura-se articular o macro-ambiente Atlântico em relação à conjuração propriamente dita. A isso soma-se o fato de o ocorrido estar datado num período em que o governo de Portugal se concentra nas mãos do marquês de Pombal, o déspota ilustrado. À luz de vários historiadors busca-se então compreender como se desenvolve a administração pombalina em sentidos amplo e localizado em Angola, suas práticas e interferências a partir do pensamento ilustrado, suas sentenças condenatórias e o castigo exemplar.
Descrição
Citação
HOTTA, Rodrigo Hiroshi Romera. Conjuração dos degredados: uma inconfidência em Angola, 1763. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado e Licenciatura em História) – Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Guarulhos, 2014.
Coleções