Construindo pontes do meretrício ao ativismo político: o movimento de prostitutas no Brasil

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2013
Autores
Rezende, Patricia Jimenez [UNIFESP]
Orientadores
Maciel, Débora Alves [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The subject of this research is the social movement of prostitutes in Brazil, beginning in the 1980’s , during the redemocratization and the politicization about sexuality. The aim is to know the forms and characteristics of the national movement. Grounded in the social movement theories, the first interest was to detect the political opportunities than turned possible for the first mobilizations and the formation of a national network, even as the structures of mobilization and the repertory of action adopted for the prostitutes achieve their objectives along with the institutions and attract new supporters for their sake among society. The research focused also on the social meanings and the cultural symbols that have been used by the movement to redefine prostitution and the collective identity of prostitutes. Having already analyzed the interpretations about reality as well as the different forms the activists have transmitted publicly on these new interpretations. Ultimately, the research has provided analyses about politics and cultural factors that have contributed to the formation and the sustained of the prostitutes movements, since 1980, as the new collective actor in the national ambit.
O objeto da pesquisa é o movimento social de prostitutas no Brasil, iniciado nos anos 1980, no contexto da redemocratização e da politização da sexualidade. O objetivo foi conhecer a formação e as características do movimento nacional. Com base em teorias dos movimentos sociais, o primeiro empenho foi detectar as oportunidades políticas que possibilitaram as primeiras mobilizações e a formação da rede nacional, assim como as estruturas de mobilização e o repertório de ação adotados pelas prostitutas para atingir seus objetivos junto às instituições e angariar simpatizantes para a sua causa junto à sociedade. A pesquisa focalizou também os significados sociais e os símbolos culturais utilizados pelo movimento para redefinir a prostituição e a identidade coletiva das prostitutas. Foram analisadas as interpretações da realidade assim como as formas como as ativistas têm transmitido publicamente essas novas interpretações. Destarte, a pesquisa proporcionou análises acerca dos fatores políticos e culturais que contribuíram para a formação e a sustentação prolongada do movimento de prostitutas, desde os anos 1980, como novo ator coletivo no âmbito nacional.
Descrição
Citação
REZENDE, Patricia Jimenez. Construindo pontes do meretrício ao ativismo político: o movimento de prostitutas no Brasil. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Ciências Sociais) – Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Guarulhos, 2013.