Estudo comparativo e randomizado entre radiofrequência pulsada e bloqueio de nervo supra-escapular para dor crônica em ombro

Imagem de Miniatura
Data
2023-04-10
Autores
Bergamaschi, Esthael Cristina Querido Avelar [UNIFESP]
Orientadores
Sakata, Rioko Kimiko [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Justificativa e Objetivos: A dor crônica do ombro é terceira causa mais comum de doenças musculosqueléticas e frequentemente reduz a capacidade funcional do paciente. Diversos tratamentos são indicados, tais como medicamentos sistêmicos, medidas físicas e acupuntura. Porém, nem sempre é obtido efeito satisfatório. O nervo supra-escapular é um dos principais responsáveis pela inervação sensitiva da articulação do ombro, e da bursa sub-deltóidea. Dessa forma, o bloqueio desse nervo é uma das terapias adjuvantes. A radiofrequência (RF) pulsada, com neuromodulação periférica, surgiu como uma alternativa de tratamento. O objetivo primário deste estudo foi avaliar a eficácia do bloqueio do nervo supra-escapular com RF pulsada para o tratamento de pacientes com dor crônica no ombro. Os objetivos secundários foram avaliar a necessidade de analgésico complementar e a amplitude dos movimentos da articulação. Métodos: Foi realizado um estudo prospectivo, randomizado, comparativo de 38 participantes com dor crônica de ombro alocados em dois grupos, após bloqueio teste positivo. Os pacientes do grupo 1 foram submetidos a RF pulsada com temperatura fixa em 420C, por 180 segundos em dois pontos distintos do nervo supra-escapular, e os do grupo 2, ao bloqueio do nervo com bupivacaína (0,25%, 5ml). Após o procedimento, os pacientes foram avaliados por 3 meses em relação à intensidade da dor, amplitude de movimento do ombro e dose de analgésico complementar. Resultados: Em repouso, a intensidade da dor foi menor no grupo RF que no grupo B após 12 semanas do procedimento, sem diferença significante após 1, 2, 4 e 8 semanas. A intensidade da dor aos movimentos foi significativamente menor no grupo RF nos tempos 2, 4 e 8 semanas após o procedimento. A intensidade da dor foi menor que antes do procedimento em todos os tempos avaliados, em ambos os grupos. Houve diferença significante entre os grupos no alívio de dor ≥50% no movimento após 2 semanas, sem diferença nos outros tempos. Na avaliação do alívio da dor ≥50% no repouso, conseguimos ver um aumento próximo ao número de significância habitual após 12 semanas. Não houve diferença entre os grupos na amplitude dos movimentos. Houve necessidade de complementação com tramadol em 1 paciente do grupo RF e 2 pacientes no grupo B. Os efeitos adversos observados foram: dor local (RF: 1) hematoma (RF: 1; B: 1), redução da força (B: 1) e lipotimia (B: 2). Conclusão: A RF pulsada em nervo supra-escapular promove efeito analgésico durante 12 semanas. Em relação a intensidade da dor em movimento e em repouso, notou-se uma tendência de melhor efeito com radiofrequência que com bloqueio com anestésico local. Em ambos os grupos houve redução da intensidade da dor sem efeitos adversos graves.
Background and Objectives: Chronic shoulder pain is the third most common cause of musculoskeletal disorders and often limits the patient's ability to function. Many treatments such as systemic medications, physical measures, and acupuncture are indicated. However, a satisfactory effect is not always achieved. The suprascapular nerve is one of the main nerves responsible for sensory innervation of the shoulder joint and subdeltoid bursa. Therefore, blocking this nerve is one of the adjuvant therapies. Pulsed radiofrequency (RF) with peripheral neuromodulation has been shown to be an alternative treatment. The primary objective of this study was to evaluate the efficacy of suprascapular nerve blockade with pulsed RF for the treatment of patients with chronic shoulder pain. Secondary objectives were to evaluate additional analgesic requirements and joint range of motion. Methods: A prospective, randomized, comparative study of 38 participants with chronic shoulder pain who were divided into two groups after positive test block. Patients in the RF group were pulsed at two different sites of the suprascapular nerve with a fixed temperature of 42°C for 180 seconds (RF), while patients in the Block (B) group received a nerve block with bupivacaine (0.25%, 5ml). After the procedure, patients were followed for 3 months for pain intensity, shoulder range of motion, and additional analgesic dose. Results: At rest, pain intensity was lower in the RF group than in the B group after 12 weeks of the procedure, with no significant difference at 1, 2, 4, and 8 weeks. Pain intensity with exercise was significantly lower in the RF group at 2, 4 and 8 weeks after the procedure. Pain intensity was lower in both groups than before the procedure at all time points studied. There was a significant difference between groups in pain relief ≥50% at 2 weeks, whereas there was no difference at the other time points. In assessing pain relief ≥50% at rest, we were able to see an increase close to the usual significance number after 12 weeks. There was no difference between groups in terms of range of motion. Tramadol had to be administered to 1 patient in the RF group and 2 patients in the B group. The adverse effects observed were: local pain (RF: 1), hematoma (RF: 1; B: 1), reduction in strength (B: 1), and lipothymia (B: 2). Conclusion: Pulsed RF on the suprascapular nerve promotes an analgesic effect for 12 weeks. Regarding pain intensity during movement and at rest, there was a trend toward a better effect of radiofrequency than of blockade with local anesthetics. In both groups, there was a reduction in pain intensity without serious adverse effects. Keywords: Radiofrequency; block; suprascapular nerve; shoulder pain.
Descrição
Citação