Taxa de reintubação, complicações respiratórias e mortalidade nas cirurgias de revascularização do miocárdio e valvares concomitante a Covid-19: Estudo multicêntrico no período pandêmico

Imagem de Miniatura
Data
2023-04-20
Autores
Paiva, Thâmara Pequeno de [UNIFESP]
Orientadores
Guizilini, Solange [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objetivo: Investigar o impacto da pandemia da Covid-19 na ocorrência de complicações respiratórias, especificamente a taxa de reintubação, e mortalidade em pacientes submetidos a cirurgias valvares e revascularização do miocárdio (CRM), em distintos momentos da infecção pelo vírus SARS-CoV-2. Método: Estudo multicêntrico retrospectivo avaliando 94 pacientes que foram alocados em três grupos de acordo com o tempo de reação em cadeia da polimerase reversa em tempo real positiva (RT-PCR para SARS-CoV-2): grupo 1 (infecção prévia)= pacientes submetidos à cirurgia cardíaca > 10 dias após RT-PCR positivo; grupo 2 ( infecção vigente) = pacientes com RT-PCR positivo até 10 dias antes ou após a cirurgia; grupo 3 (infecção tardia)= pacientes que apresentaram RT-PCR positivo > 10 dias após a cirurgia. O desfecho primário foi reintubação e mortalidade em 30 dias, e os desfechos secundários foram complicações respiratórias, especificamente SDRA e pneumonia, tempo de permanência na UTI e no hospital no pós-operatório. Resultados: O estudo envolveu 142 pacientes elegíveis e 94 foram analisados durante diferentes fases da infecção pelo SARS-CoV-2. O estudo encontrou homogeneidade entre os grupos, com uma prevalência do gênero masculino e variações no índice de massa corporal (IMC) entre sobrepeso e obesidade grau I. O número total de dias de hospitalização pós-operatória foi significativamente maior no grupo 3 do que nos grupos 1 e 2 (P<0,05). Estatisticamente os grupos 2 e 3 apresentaram maiores chances de reintubação e mortalidade em comparação com o grupo 1 (P<0,05). Conclusão: Pacientes submetidos a cirurgias de revascularização do miocárdio e valvares, em vigência da COVID-19, assim como aqueles que contraíram a infecção durante o pós-operatório, apresentaram mais complicações pulmonares, especificamente maiores taxas de reintubação e maior mortalidade comparados àqueles que foram operados após completa recuperação da infecção.
Descrição
Citação
PAIVA, Thâmara Pequeno de. Taxa de reintubação, complicações respiratórias e mortalidade nas cirurgias de revascularização do miocárdio e valvares concomitante a Covid-19: Estudo multicêntrico no período pandêmico. 2023. 43 f. Dissertação (Mestrado Interdisciplinar em Ciências da Saúde) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2023.