Percepção da qualidade de vida entre pacientes com Diabetes Tipo 1, usuários de bomba de infusão de insulina e terapia de injeções múltiplas

Imagem de Miniatura
Data
2023-04-14
Autores
Zoia, Melissa [UNIFESP]
Costa, Melissa Zoia Fernandes [UNIFESP]
Orientadores
Gomes, Ricardo José [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
O Diabetes Mellitus (DM) é uma doença crônica relacionada com a deficiência absoluta ou relativa de insulina. Sua principal característica é a hiperglicemia, que pode gerar diversas comorbidades, tendo impactos sobre a qualidade de vida. O diabetes tipo 1 necessita de tratamento baseado na administração exógena de insulina. Basicamente, esta administração pode ocorrer por injeções múltiplas ou por meio de sistemas de infusão contínua. Cada método pode promover impactos distintos sobre a qualidade de vida das pessoas com DM-1. Assim, este estudo tem por objetivo analisar aspectos da saúde e qualidade de vida de dois grupos de pacientes: usuários do sistema de infusão contínua (SIC) e usuários do método de múltiplas injeções diárias (MID). Foram incluídos 308 voluntários portadores de DM-1, de ambos os sexos, com idade entre 18 e 59 anos e que utilizavam o método há pelo menos 12 meses, sendo 140 do grupo SIC e 167 do grupo MID. É um estudo transversal, que aborda aspectos quantitativos e qualitativos. Os voluntários preencheram um formulário com questões referentes à condição sociodemográfica, avaliação da qualidade de vida (Whoqol Bref), prática de atividades físicas (IPAQ) e perguntas relacionadas a DM-1. A comparação entre as proporções foi avaliada pelo teste Qui-Quadrado (X²) e teste exato de Fischer. Para comparação entre os grupos, os dados foram analisados por meio do teste t de Student. Em todas as comparações foi considerado um nível de significância de 5%. Os resultados registraram que 54,5% dos participantes fazem uso de MID e 45,5% utilizam SIC. Outro aspecto observado é que 79,9% dos participantes são do sexo feminino e 20,1% do sexo masculino, com idade média de 31±9,1. O nível de escolaridade é relativamente elevado, onde a maioria possuí ensino superior ou pós-graduação. Quanto aos episódios de hiperglicemia e hipoglicemia, houve resultados semelhantes nos dos grupos. Quanto ao nível de atividade física (Ipaq), a maior parte foi classificada como Irregularmente Ativos A, sem diferenças entre os grupos. A qualidade de vida, quando avaliada pela autopercepção do participante, foi relatada pela maioria como boa ou muito boa, sem diferenças significativas. Quando avaliada pelo Whoqol, no domínio autoavaliação da QV, observou-se aumento nesse domínio para o grupo SIC. Contudo, a partir dos resultados quantitativos, não há elementos que possam confirmar, de forma robusta, que um dos dois métodos (SIC ou MID), isoladamente, tenha maior impacto sobre a qualidade de vida, engajamento social ou nível de atividades físicas de pessoas com DM-1. É possível que renda, escolaridade, possibilidade de escolhas, acesso aos insumos e outros aspectos da vida, tenham mais influência sobre a qualidade de vida, do que o método de tratamento, isoladamente. Porém, nossos resultados qualitativos indicam que esse tema precisa ser aprofundado por pesquisas futuras, já que boa parte dos usuários de MID manifestam desejo de trocar de método, ao contrário do grupo SIC.
Diabetes Mellitus (DM) is a chronic disease related to absolute or relative insulin deficiency. Its main characteristic is hyperglycemia, which can generate several comorbidities, having impacts on quality of life. Type 1 diabetes requires treatment based on exogenous insulin administration. Basically, this administration can occur through multiple injections or through continuous infusion systems. Each method can have different impacts on the quality of life of people with DM-1. Thus, this study aims to analyze aspects of the health and quality of life of two groups of patients: users of the continuous infusion system (SIC) and users of the method of multiple daily injections (MID). A total of 308 volunteers with DM-1, of both sexes, aged between 18 and 59 years and who had been using the method for at least 12 months, were included, 140 in the SIC group and 167 in the MID group. It is a cross-sectional study, which addresses quantitative and qualitative aspects. The volunteers filled out a form with questions related to sociodemographic condition, quality of life assessment (Whoqol Bref), physical activity practice (IPAQ) and questions related to DM-1. Comparison between proportions was evaluated using the Chi-Square test (X²) and Fisher's exact test. For comparison between groups, data were analyzed using Student's t test. In all comparisons, a significance level of 5% was considered. The results registered that 54.5% of the participants use MID and 45.5% use SIC. Another aspect observed is that 79.9% of the participants are female and 20.1% are male, with a mean age of 31±9.1. The level of education is relatively high, where most have higher education or graduate. As for episodes of hyperglycemia and hypoglycemia, there were similar results in both groups. As for the level of physical activity (Ipaq), most were classified as Irregularly Active A, with no differences between groups. Quality of life, when assessed by the participant's self-perception, was reported by the majority as good or very good, with no significant differences. When assessed by Whoqol, in the QoL self-assessment domain, there was an increase in this domain for the SIC group. However, from the quantitative results, there are no elements that can confirm, in a robust way, that one of the two methods (SIC or MID), alone, has a greater impact on the quality of life, social engagement or level of physical activity of people with DM1. It is possible that income, education, choice possibilities, access to inputs and other aspects of life have more influence on quality of life than the treatment method alone. However, our qualitative results indicate that this theme needs to be deepened by future research, since a good part of the MID users express a desire to change the method, unlike the SIC group.
Descrição
Citação
ZOIA, Melissa. Percepção da qualidade de vida entre pacientes com Diabetes Tipo 1, usuários de bomba de infusão de insulina e terapia de injeções múltiplas. 2023. 79 f. Dissertação (Mestrado Interdisciplinar em Ciências da Saúde) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2023.