Avaliação do comportamento autonômico cardíaco de indivíduos em unidade de internação por COVID-19 durante terapia convencional e em realidade virtual - análise por meios de índices não lineares

Imagem de Miniatura
Data
2023-03-06
Autores
Dionizio, Josiane Borges [UNIFESP]
Orientadores
Silva, Talita Dias [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objetivo: Avaliar o efeito das terapias virtual e convencional sobre a variabilidade da frequência cardíaca analisada por meio dos índices não-lineares em pacientes internados com COVID-19. Métodos: O projeto de pesquisa foi submetido ao Comitê de Ética e Pesquisa da Universidade Federal de São Paulo com início após aprovação e assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido pelo paciente participante da pesquisa. Para realização desse estudo foi utilizado um protocolo experimental onde os pacientes internados em unidade de internação do hospital São Paulo realizaram um protocolo de reabilitação em dois momentos diferentes com a utilização de tarefas de realidade virtual e de terapias convencionais. Resultados: De uma forma geral, nossos resultados mostram que os pacientes com COVID-19 apresentam alterações no α2 que indicam perda de dinâmica fractal da FC, tendo em vista que todos participantes apresentavam valor de α2 de aproximadamente 0,5, o que já era esperado em pacientes com infecção por COVID-19. Com relação às intervenções em ambiente convencional ou virtual os pacientes apresentaram resposta de adaptação às tarefas motoras, tendo em vista que houve diferenças significativas nos índices analisados entre os momentos de repouso e atividades, apontando menor resposta parassimpática durante as intervenções e maior durante o repouso e recuperação das atividades, independentemente se a atividade era realizada no ambiente convencional ou virtual. Após período de intervenção 45 participantes receberam alta hospitalar, 4 participantes foram transferidos para a UTI e 2 participantes receberam alta em uso de oxigenoterapia. Conclusões: Os dados e resultados do presente estudo confirmam a viabilidade da utilização da RV de forma complementar à terapia convencional em pacientes hospitalizados com COVID-19. Ambas intervenções levam à adaptação autonômica ao exercício e a melhora da modulação autonômica cardíaca nesses pacientes. Este tipo de intervenção virtual pode continuar a ser realizado com maiores variações de jogos, trazendo avanços científicos e tecnológicos no campo da reabilitação.
Descrição
Citação