Mudanças corporais no envelhecimento e as práticas sexuais de mulheres idosas

Imagem de Miniatura
Data
2023-01-30
Autores
Faria, Juliana Renó [UNIFESP]
Orientadores
Novelli, Marcia Maria Pires Camargo [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Ao longo da história podemos ver que os padrões estéticos impostos pela sociedade vêm se modificando com o tempo, mas o corpo feminino continua como foco principal. Ao passo que temos dados de que o envelhecimento populacional é uma realidade mundial, sabemos também que os corpos sofrem com mudanças tanto físicas quanto biológicas, com o passar dos anos, afetando mais o corpo feminino com a chegada da menopausa. Objetivo: Considerando o quanto a imagem e a percepção corporal podem influenciar na sexualidade, o presente estudo tem como objetivo identificar se as mudanças corporais do envelhecimento influenciam nas práticas sexuais de mulheres idosas que possuem 60 anos ou mais. Método: Mulheres de 60 anos ou mais foram convidadas a responderem um questionário semiestruturado contendo questões sobre percepções corporais, desconfortos corporais, sexualidade e impacto do envelhecimento corporal na sexualidade. O questionário foi aplicado com mulheres idosas frequentadoras da Universidade Aberta da Pessoa Idosa (UAPI) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), campus Baixada Santista, por meio do Google Formulários. Resultados e discussão: As mulheres participantes relataram que sentem que seus corpos se modificaram a partir da menopausa, sendo que a maioria identifica a barriga como local de maior modificação, porém, relatam que o que mais as incomoda é o aumento do peso corporal. A maioria das mulheres relatam gostar do que veem no espelho, mas em contrapartida, a maioria acredita ser influenciada pelos padrões estéticos disseminados pela mídia. Os resultados apontam que 84,9% das mulheres afirmaram viver a sexualidade e 60,6% relataram possuir uma vida sexual ativa. Dentre as mulheres participantes, 42,4% delas acredita que as mudanças corporais não influenciam na prática de sua sexualidade, enquanto 21,2% acreditam que influencia positivamente e 27,3% relatam que influencia negativamente. Conclusão: Foi possível notar que as mulheres participantes da pesquisa acreditam que a vivência da sexualidade é um aspecto importante na vida do ser humano. Apesar de 66,7% das mulheres relatarem que gostam do que veem no espelho, 81,3% delas sinalizam se sentir incomodadas com as mudanças do envelhecimento em seus corpos, e desta forma modificariam determinadas partes do corpo. Contudo, grande parte das mulheres participantes da pesquisa acreditam que as mudanças corporais inerentes ao envelhecimento natural do corpo influenciam, positivamente e negativamente, na prática da sexualidade.
Introduction: Throughout the history we can observe that the aesthetic standards pushed by the society have been changing with time, but the female body remains the main focus. Whereas we have data that the population ageing is a global reality, we also know that the bodies suffer with both physical and biological changes throughout the years, affecting more notably the female body with the arrival of menopause. Objective: Considering how much the image and the body perception have a influence in sexuality, the present study has the objective to identify if the corporal changes resulting from ageing influences in the sexual practices of the elderly woman with 60 years or above. Method: Woman with 60 years and above were invited to answer a semi-structured questionnaire containing questions about bodily perceptions, bodily discomforts, sexuality and the impact of ageing in sexuality. The quizz was applied to them in the Universidade Aberta da Pessoa Idosa (UAPI) and the Santos campus of the Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) through Google Forms. Results & Discussion: The participating woman stated that they feel their body changing after the menopause, where the majority of them identifies the increase of the tummy area to be the biggest change. However they stated that what bothers them the most is the gain of weight. Most of those women reported that they like what they see in the mirror, but in counterpart most of them also feel influenced by the aesthetic standards imposed by the media. 84,9% of those woman claim to live their sexuality and 60,6% of them claim to have an active sexual life. Among the participating woman, 42,4% believes the bodily changes does not affect their sexuality, whilst 21,2% stating that influence positively with 27,3% opposing and describing to influence negatively. Conclusion: It is possible to note that the participating woman believes the living of the sexuality to be a important aspect in a human's being life. Despite the 66,7% stating to like what they see in the mirror, 81,3% of them feel bothered by the effects of ageing in their body and would like to chance certain aspects of it. However most of them believes that the bodily changes inherent to ageing have an impact, positively and negatively, in the practice of their sexuality
Descrição
Citação
FARIA, Juliana Renó. Mudanças corporais no envelhecimento e as práticas sexuais de mulheres idosas. 2023. 88 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Terapia Ocupacional) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2023.