Eventos adversos cardiometabólicos e o uso de antipsicóticos: uma overview de revisões sistemáticas

Imagem de Miniatura
Data
2022-12-19
Autores
Monteiro, Emilly Kelly Silva [UNIFESP]
Orientadores
Melo, Daniela Oliveira de
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
INTRODUÇÃO: A saúde metal tem sido cada vez mais discutida no cenário mundial, bem como o uso de medicamentos e a qualidade de vida dos pacientes. Uma preocupação recente é com o uso dos antipsicóticos e o aparecimentos de eventos adversos cardiometabólicos, o que aumentaria o risco de eventos cardiovasculares. OBJETIVO: Descrever os resultados de revisões sistemáticas que tenham avaliado a relação entre o uso de antipsicóticos e a incidência de eventos adversos cardiometabólicos. MATERIAIS E MÉTODOS: foi realizada uma overview de revisões sistemáticas, com busca nas bases MEDLINE (via Pubmed), EMBASE, Epistemonikos e Cochrane Library. Somente foram consideradas revisões sistemáticas que apresentam resultados de busca estruturada e abrangente, com critérios claros de elegibilidade e avaliação de risco de viés dos estudos primários incluídos. Dois revisores avaliaram a qualidade metodológica das revisões sistemáticas incluídas usando o AMSTAR-2. Quaisquer discordâncias que surgissem entre os revisores em cada etapa do processo de seleção foram resolvidas através de discussão ou por um terceiro revisor. Extraiu-se os dados de metanálise pairwise (comparação direta) de todas as revisões, e foi feita uma discussão dos resultados estatisticamente significativos. RESULTADOS: Após busca abrangente e exclusão das duplicatas, 111 referências passaram pela elegibilidade por texto integral e, ao final, 10 revisões sistemáticas foram incluídas na overview. Os dados mostraram que há uma relação entre o uso de alguns antipsicóticos e o surgimentos de eventos cardiometabólicos. A olanzapina foi o medicamento mais associado ao ganho de peso e alteração de IMC, ao passo que, aripiprazol e lurasidona e ziprasidona foram os medicamentos menos associados a estes desfechos. Ainda assim, para os desfechos de maior relevância (risco de morte devido a doença cardiovascular; risco de desenvolver síndrome metabólica; Risco de acidente vascular cerebral (dicotômico); risco de infarto agudo do miocárdio) não foram identificados resultados estatisticamente significativos, sendo escassos os estudos primários que avaliaram esses desfechos. CONCLUSÃO: Os resultados obtidos corroboram a hipótese de que ganho de peso e alterações de IMC podem estar mais presentes em pacientes que fazem uso de olanzapina. Mais estudos são necessários para superar as limitações apresentadas nesta overview e determinar o comportamento destes desfechos a longo prazo.
INTRODUCTION: Metal health has been increasingly discussed on the world stage, as well the use of medicines and the quality of life of patients. A recent concern is the use of antipsychotics and the appearance of adverse cardiometabolic events, which would increase the risk of cardiovascular events. OBJECTIVE: To describe the results of systematic reviews that have evaluated the relationship between the use of antipsychotics and the incidence of cardiometabolic adverse events. MATERIALS AND METHODS: an overview of systematic reviews was carried out, with a search in MEDLINE (via Pubmed), EMBASE, Epistemonikos and Cochrane Library. Only systematic reviews were considered that presented results from a structured and comprehensive search, with clear eligibility criteria and risk of bias assessment of the primary studies included. Two reviewers assessed the methodological quality of the included systematic reviews using the AMSTAR-2. Any disagreements that arose between reviewers at each step of the selection process were resolved through discussion or by a third reviewer. Pairwise meta-analysis (direct comparison) data were extracted from all reviews, and statistically significant results were discussed. RESULTS: After a comprehensive search and exclusion of duplicates, 111 were eligible for full text and, in the end, 10 systematic reviews were included in the overview. The data showed that there is a relationship between the use of some antipsychotics and the appearance of cardiometabolic events. Olanzapine was the drug most associated with weight gain and BMI change, whereas aripiprazole and lurasidone and ziprasidone were the drugs least associated with these outcomes. Even so, for the most relevant outcomes (risk of death due to cardiovascular disease; risk of developing metabolic syndrome; risk of stroke (dichotomous); risk of acute myocardial infarction) no statistically significant results were identified, with few primary studies that evaluated these outcomes. CONCLUSION: The results obtained corroborate the hypothesis that weight gain and BMI changes may be more present in patients who use olanzapine. More studies are needed to overcome the limitations presented in this overview and to determine the behavior of these long-term outcomes.
Descrição
Citação
Coleções