Avaliação do uso de simbiótico (Smbioflora®) em pacientes com doença de crohn em atividade: estudo piloto

Imagem de Miniatura
Data
2022-09-20
Autores
Frade, Rogério Eduardo Tavares [UNIFESP]
Orientadores
Paiotti, Ana Paula Ribeiro [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introdução: A doença inflamatória intestinal (DII) é uma denominação genérica que engloba várias entidades patológicas, sendo as mais comuns: retocolite ulcerativa inespecífica (RCUI) e doença de Crohn (DC), que acometem o trato gastrointestinal. Alguns estudos têm sido desenvolvidos a fim de testar a eficácia dos prebióticos, probióticos e simbióticos na melhora do quadro clínico de indivíduos com doença de Crohn, principalmente por ser conhecida a capacidade desses compostos de melhorar a integridade da mucosa intestinal e modular a microbiota e as respostas imunoinflamatórias. Objetivo: Avaliar os efeitos do simbiótico simbioflora® x placebo sobre a atividade clínica e inflamatória em pacientes com doença de Crohn e associar os resultados da intervenção sobre o peso; índice de massa corporal (IMC); proteína C reativa (PCR); Índice de Harvey Bradshaw (IHB) e Escala de Bristol. Métodos: Trata-se de um estudo intervencional, duplo-cego com participação final de 8 voluntários adultos, de ambos os sexos, com diagnóstico de doença de Crohn em atividade inflamatória, atendidos no Ambulatório de Doenças Inflamatórias intestinais da Disciplina de Gastroenterologia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) para avaliação dos efeitos da utilização do simbiótico (SIMBIOFLORA®). Resultados: Nos resultados encontrados foi possível observar que o uso do simbiótico diário durante o período de 2 meses resultou em melhorias estatisticamente significativas (p < 0,05) em relação a condição inicial (pré – intervenção) em todas as variáveis estudadas. Conclusão: Os resultados do presente estudo sugerem que o simbiótico pode ter auxiliado na diminuição dos episódios de evacuações liquidas diárias, dor abdominal, melhora na consistência das fezes e na redução dos níveis plasmáticos da PCR.
Background: Inflammatory bowel disease (IBD) including ulcerative colitis (UC) and Crohn's disease (CD) are conditions that affect the gastrointestinal tract. Some studies have been developed to test the effectiveness of prebiotics, probiotics and symbiotics in improving the clinical condition of individuals with Crohn's Disease, mainly because the ability of these compounds to improve the integrity of the intestinal mucosa and modulate the microbiota and the immunoinflammatory responses. Objective: Thus, this study aims to evaluate the effects of a symbiotic simbioflora® x placebo on the clinical inflammatory activity in patients with Crohn's disease and to associate the results of the intervention on weight; body mass index (BMI); C-reactive protein (CRP); Harvey Bradshaw Index (HBI) and Bristol Scale. Methods: This is an interventional, double-blind study with the final participation of 8 adult volunteers of both sexes, diagnosed with inflammatory Crohn's disease, treated at the Inflammatory Bowel Disease Clinic of the Gastroenterology Division at Federal University of Sao Paulo to evaluate the effects of using the symbiotic (SIMBIOFLORA®). Results: In the results found, it was possible to observe that the use of the daily symbiotic during the period of 2 months resulted in statistically significant improvements (p < 0.05) in relation to the initial condition (pre-intervention) in all variables studied. Conclusion: The results suggest that the symbiotic may have reduced diarrhea episodes and abdominal pain, improved stool consistency, and reduced PCR plasma levels.
Descrição
Citação
Frade, R E T. Avaliação do uso de simbiótico (Smbioflora®) em pacientes com doença de crohn em atividade: Estudo piloto. São Paulo, 2022. 73 f. Dissertação (Mestrado em Gastroenterologia ) - Escola Paulista de Medicina (EPM), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). São Paulo, 2022.