Estudos histológico e imuno-histoquímico do fígado de crianças com atresia de vias biliares submetidas à portoenteroanastomose de Kasai

Imagem de Miniatura
Data
2022-10-14
Autores
Benevides, Gabriel Nuncio [UNIFESP]
Orientadores
Salzedas Netto, Alcides Augusto [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objetivo: Estudo da histologia, incluindo da deposição de colágeno através da coloração de picrosirius e do infiltrado linfocitário a partir da análise imuno-histoquímica na biópsia hepática de crianças com atresia de vias biliares (AVB) submetidas à portoenteroanastomose de Kasai (PEK) e sua correlação com drenagem biliar e dados clínicos. Métodos: Pesquisa de coorte retrospectiva. Foram avaliados pacientes acompanhados no ambulatório de hepatologia pediátrica e ambulatório de transplante de fígado pediátrico que tiveram o diagnóstico de AVB e foram submetidos à PEK, entre 1998 e 2015. A biópsia hepática dos pacientes no momento do diagnóstico ou da PEK foi reavaliada e realizada imuno-histoquímica (CD3, CD4, CD8, CD20, CD56) e coloração de picrosirius. Os dados foram correlacionados com achados demográficos, drenagem biliar (BT menor que 2,0 mg/dL após 60 dias da PEK), clínicos e laboratoriais. Resultados: Cinquenta e um pacientes com diagnóstico de AVB submetidos à biópsia hepática e PEK foram identificados, 61% do sexo feminino. A idade média para realização da PEK foi de 87 dias (17 a 170 dias). Destes, 37% evoluíram com drenagem biliar após a PEK. Linfócitos CD8+ tiveram aumento de expressão proporcional à idade e sua maior expressão foi associada com o aumento da chance de plug biliar e de edema hepatocitário, que são sinais sugestivos de lesão biliar. Em crianças abaixo de 90 dias de vida quando realizaram a PEK, uma maior expressão de linfócitos CD3+ foi associada a uma menor chance de drenagem biliar. Conclusões: Infiltração de linfócitos CD3+ maior que 13,12 em crianças com AVB submetidas à PEK com até 90 dias de vida foi associada a uma menor probabilidade de drenagem biliar. Não houve correlação entre os achados histológicos e do picrosirius e a drenagem biliar. A presença de mononucleares nos ductos biliares e a infiltração de linfócitos CD8+ foi mais intensa em crianças com >90 dias de vida, quando se dividida a amostra em 3 grupos de idade no momento da PEK (<60 dias, de 60 a 90 dias e >90 dias). Maior expressão de linfócitos CD8+ foi associada à maior ocorrência de plugs biliares e edema de hepatócitos. Maior relação de queda de bilirrubina pós-PEK foi associada a uma menor presença de proliferação de ductos biliares e de fibrose portal. Houve maior expressão de colágeno tipo-1 do que colágeno tipo-3.
Objective: To evaluate histology, including the lymphocytic infiltrate through immunohistochemistry and collagen deposition through picrosirius staining in liver biopsy of children with biliary atresia (BA) undergoing Kasai portoenteroanastomy (KPE) and its correlation with biliary drainage and clinical data. Methods: Retrospective cohort study. Patients followed up at the pediatric hepatology and pediatric liver transplantation outpatient clinic who had a diagnosis of BA and underwent KPE were included, between 1998 and 2015. Liver biopsies at the time of diagnosis or KPE were reassessed and immunohistochemistry (CD3, CD4, CD8, CD20, CD56) and picrosirius staining were performed. Correlation between histopathologic features, demographic, clinical data, laboratory findings and biliary drainage (BT less than 2.0 mg/dL after 60 days of PEK) were assessed. Results: Fifty-one patients diagnosed with BA undergoing liver biopsy and KPE were identified (61% were female). The mean age at KPE was 87 days (17 to 170 days). Thirty-seven percent of patients who underwent KPE had biliary drainage. An increase in expression of CD8+ lymphocytes proportional to age was noted and their greater expression was associated with a greater chance of biliary plug and hepatocyte swelling. In infants younger than 90 days of age at KPE, a higher expression of CD3+ lymphocytes was associated with a lower chance of biliary drainage. Conclusions: The expression of CD8+ lymphocytes was associated with biliary injury. A greater expression of CD3+ lymphocytes in children with BA operated less than 90 days of age may be a predictor of a lower probability of biliary drainage.
Descrição
Citação