Show simple item record

dc.contributor.advisorMiura, Carla Roberta Monteiro [UNIFESP]
dc.contributor.authorDomingos, Rafaela Caroline [UNIFESP]
dc.coverage.spatialSão Paulopt_BR
dc.date.accessioned2022-09-28T18:51:30Z
dc.date.available2022-09-28T18:51:30Z
dc.date.issued2022-11-30
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/11600/65633
dc.description.abstractObjetivos: Avaliar o conhecimento dos profissionais de saúde sobre a mobilização precoce (MP) em pacientes de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e verificar as barreiras percebidas pela equipe multiprofissional para a sua realização. Método: Estudo transversal, quantitativo e analítico, desenvolvido com 77 profissionais de saúde atuantes em UTI adulto. Os dados foram obtidos por formulário eletrônico, composto por três seções: dados demográficos e profissionais; avaliação objetiva do conhecimento da MP em pacientes em UTI e listagem de barreiras percebidas na aplicação da MP. Para análise, foram utilizados o teste de Mann-Whitney ou de Kruskal-Wallis. Resultados: Houve predomínio de 44,16% de enfermeiros e 29,87% de fisioterapeutas. 59,74% dos profissionais não tiveram conteúdo sobre MP na graduação e, dos 29 profissionais com especialização em terapia intensiva, apenas 35,06% tiveram esse conteúdo em seu curso de pós graduação. A classe profissional com maior escore de acertos foi a dos fisioterapeutas (média de 4,78) e a de menor escore foi a classe médica (média de 4 pontos). A questão com maior índice de acertos (85,71%) abordava as estratégias possíveis de serem empregadas na mobilização e a com menor índice de acertos (16,08%) versava sobre a hipertensão arterial como contraindicação para a MP. A falta de treinamentos sobre a temática foi a barreira mais apontada.Observou-se diferença significativa no número de barreiras percebidas em relação à profissão (p=0,0288). Conclusão: Este estudo mostra a necessidade da inclusão dessa temática nas grades dos cursos de graduação, pós graduação e educação permanente hospitalar, bem como, a necessidade da criação de protocolos institucionais norteadores da prática de MP nas UTIs.pt_BR
dc.description.abstractObjectives: To assess the knowledge of health professionals about Early mobilization (EM) in Intensive Care Unit (ICU) patients and to verify perceived barriers to its implementation. Method: Cross-sectional study, developed with 77 health professionals in an ICU of a University Hospital. Data were obtained by electronic form, composed by three sections: sociodemographic and professional data; objective questions about early mobilization and a list of perceived barriers. The Mann-Whitney or Kruskal-Wallis test were used for data analysis. . Results:Most participants were nurses (44,16%) or physical therapists (29,87%). 59.74% of professionals had no contact with this content in admission training, and 35.06% had EM content in their specialization. The professional category with highest score of correct answers was the physical therapists (average of 4.78) and the one with the lowest score was the doctors (average of 4 points). The question with the highest rate of correct answers (85,71%) was about the possible strategies to be used in EM, and with the the question with lowest rate of correct answers (16.08%) was about arterial hypertension as a contraindication for a EM. The most cited barrier was the lack of early mobilization training Conclusion: This study shows the need to include this theme in the curriculum of undergraduate, graduate and permanent hospital education, as well as the need to create institutional protocols that guide the practice of EM in ICUs.en
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)pt_BR
dc.format.extent28 f.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulopt_BR
dc.rightsAcesso restritopt_BR
dc.subjectDeambulação precocept_BR
dc.subjectExercíciopt_BR
dc.subjectMobilidadept_BR
dc.subjectSegurança do pacientept_BR
dc.subjectUnidades de terapia intensivapt_BR
dc.titleConhecimento e barreiras percebidas na mobilização precoce de pacientes em unidade de terapia intensivapt_BR
dc.title.alternativeKnowledge and perceived barriers in the early mobilization of patients in the intensive care uniten
dc.typeTrabalho de conclusão de curso de graduaçãopt_BR
unifesp.campusEscola Paulista de Enfermagem (EPE)pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/1338631625043393pt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/2221858288105024pt_BR
dc.contributor.advisor-coKita, Vanessa Yukie [UNIFESP]
dc.contributor.advisor-coLatteshttp://lattes.cnpq.br/6926521756989643pt_BR
unifesp.graduacaoEnfermagempt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record