PPG Medicina (Dermatologia) (até 2002)

URI Permanente para esta coleção

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 5 de 74
  • Item
    Onicomicoses e tinea pedis em atletas do planalto medio do Rio Grande do Sul - Brasil
    (Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), 2009) Sabadin, Clarice Saggin [UNIFESP]
  • Item
    Estudo dermatoscópico do leito e da matriz ungueal em pacientes portadores de melanoníqua estriada
    (Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), 2007) Hirata, Sergio Henrique [UNIFESP]; Almeida, Fernando Augusto de [UNIFESP]
    Objetivo: Descrever e avaliar as caracteristicas dermatoscópicas do leito e da matriz ungueal em pacientes portadores de melanoníquia estriada. Correlacionar esses achados com a histopatologia e apresentar as características do exame clínico e da dermatoscopia da lâmina ungueal neste grupo de pacientes. Métodos: Sessenta e sete pacientes portadores de melanoníquia estriada foram submetidos a avaliação clínica, dermatoscopia da lâmina, dermatoscopia do leito e matriz ungueal e exame histopatológico. Resultados: Foram encontrados seis padrões dermatoscópicos no leito e na matriz ungueal: padrão linear regular discreto sem glóbulos, associado a hipermelanose; linear regular sem glóbulos, associado a hiperplasia melanocítica típica; linear regular com glóbulos e blotch difuso, associados a nevo melanocítico; linear irregular com glóbulos e linear irregular sem glóbulos, associados a melanoma subungueal. Em relação ao exame c1ínico, verificamos que melanomas subungueais foram mais freqüentes em pacientes de cor branca, idade media de 48 anos, portadores de melanoníquias estriadas de tonalidade escura em toda a lâmina ungueal, localizadas no halux ou polegar, e que apresentam o sinal de Hutchinson. Na dermatoscopia da lâmina ungueal observamos associação entre a presença de linhas longitudinais irregulares e o diagnóstico de melanoma subungueal. Conclusões: A dermatoscopia do leito e da matriz ungueal e exame de alta especificidade, superior a do exame clínico e da dermatoscopia da lâmina ungueal. A sensibilidade e comparável a do exame clínico e do exame dermatoscópico da lamina ungueal.
  • Item
    Estudo histopatológico e imuno-histoquímico da úlcera resultante de vuretagem e eletrofulguração de carcinomas basocelulares
    (Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), 2007) Lopes Filho, Lauro Lourival [UNIFESP]; Alchorne, Alice de Oliveira de Avelar [UNIFESP]
    Objetivo: Avaliar histopatologicamente a persistencia de celulas tumorais na lesao resultante de 2 ciclos de curetagem e eletrofulguracao de carcinomas basocelulares. Metodos: Foram estudados 40 pacientes portadores de carcinomas basocelulares primarios, de baixo risco de recidiva, com diametros de ate 1 cm quando localizadas na face e de ate 1,5 cm quando em outras localizacoes. As lesoes foram submetidas a 2 ciclos de curetagem e eletrofulguracao e a ulcera resultante foi imediatamente excisada e dividida em quadrantes para estudo histopatologico. Para cada paciente foram confeccionadas 5 laminas, sendo uma de cada quadrante e uma do material curetado do tumor. As 200 laminas foram estudadas com a coloracao hematoxilina-eosina (HE) e as 100 primeiras delas tambem por imuno¬histoquimica com o anticorpo monoclonal Ser EP4. Resultados: Com ambas as coloracoes, confirmou-se tratar-se de carcinoma basocelular pelo estudo do material curetado do tumor. Foi observado que em sete casos (17,5 por cento) havia persistencia de tecido tumoral, sendo seis (15 por cento) em um dos quadrantes (casos 1, 3, 9, 19, 25 e 39) e um (2,5 por cento) nos quatro quadrantes (caso 18). Os casos de persistencia de celulas tumorais foram detectados pela coloracao HE e apenas confirmados pela coloracao imuno-histoquimica com Ser-EP4. Apesar da persistencia tumoral nos sete casos, a analise histopatologica mostrou que os restos tumorais foram completamente excisados quando da remocao da ulcera resultante. Conclusoes: Houve a persistencia de restos tumorais em 7 casos (17,5 por cento), sendo que em 6 (15 por cento) essa persistencia ocorreu em apenas um dos quadrantes avaliados e em 1 (2,5 por cento) nos quatro quadrantes. Esses resultados sao aproximadamente similares aos encontrados em outros estudos que utilizaram curetagem e eletrocoagulacao e alertam para a possibilidade relativamente elevada (17,5 por cento) de persistencia tumoral utilizando-se essas tecnicas
  • Item
    Abordagem psicossocial de uma população de indivíduos com vitiligo: avaliação de depressão, ansiedade e qualidade de vida
    (Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), 2007) Lopes, Celso [UNIFESP]; Petri, Valeria [UNIFESP]; Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
    Objetivo: o vitiligo e doenca comum de etiologia desconhecida, cronica, capaz de determinar grave desfiguracao, podendo afetar significantemente a qualidade de vida dos pacientes. O presente estudo foi realizado com objetivo de pesquisar aspectos psicossociais em uma populacao de individuos com vitiligo, com enfase em sintomas de depressao e ansiedade e avaliacao da qualidade de vida, baseados em inventarios de investigacao, avaliando o impacto social da doenca sobre o individuo. Metodos: foram selecionados 60 voluntarios, de ambos os sexos, com idades entre 18 e 40 anos, sendo o primeiro grupo composto de 30 individuos sem vitiligo (grupo controle) e o segundo grupo composto de 30 individuos com vitiligo, em tratamento nos ambulatorios do Departamento de Dermatologia da Escola Paulista de Medicina ¬ Universidade Federal de São Paulo. Os voluntarios foram submetidos aos Inventarios Beck de ansiedade e depressao e Inventario de Qualidade de Vida da Organizacao Mundial da Saúde (WHOQOL - bref). Foram comparados os niveis de sintomas de depressao e ansiedade e parametros de qualidade de vida entre os dois grupos. Resultados: o grupo de individuos com vitiligo apresentou maiores escores medios de sintomas de depressao e ansiedade e menores escores medios dos Dominios Fisico, Psicologico e Social (WHOQOL), quando comparados com o grupo controle. Conclusoes: o vitiligo pode produzir impacto social significativo na vida dos individuos que o apresentam, justificando a instituicao de uma politica de abordagem mutidisciplinar visando melhora dos padroes de qualidade de vida. Estudos adicionais devem ser estimulados para aperfeicoar a compreensao dos aspectos psicossociais envolvidos
  • Item
    Incidência de dermatoses em neonatos de enfermaria para gestantes de risco do Hospital Guilherme Alvaro (cidade de Santos -SP)
    (Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), 2006) Almeida, José Roberto Paes de [UNIFESP]; Alchorne, Maurício Mota de Avelar [UNIFESP]; Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
    Objetivo: Verificar a incidencia de dermatoses em recem-nascidos em enfermaria para gestantes de risco de um hospital publico da cidade de Santos, S.P. (Hospital Guilherme Alvaro) verificando a possivel relacao com doencas , apresentadas pelas maes. Metodos: O autor examinou 1.000 neonatos nas primeiras 36 horas de vida no periodo de 27 de dezembro de 2000 a 30 de julho de 2001 e esse exame foi repetido diariamente em cada crianca enquanto a mesma permanecesse internada. A pesquisa foi clinica, tendo sido realizada biopsia de pele em apenas uma crianca portadora de leucemia cutanea em funcao da necessidade para o diagnostico. As variaveis paternas e as dos recem¬nascidos foram submetidas a analise atraves do teste X~ e de regressao logistica para se detectar relacoes significantes estatisticamente. Resultados: Diagnosticou-se 31 diferentes dermatoses nos recem-nascidos. Cerca de 87,9 por cento das criancas apresentavam uma ou mais alteracoes dermatologicas sendo que as mais frequentes foram: mancha mongolica (69,8 por cento), eritema toxico neonatal (19,7 por cento), ictericia fisiologica (11,8 por cento), nevo angiomatoso (13,9 por cento), hipertricose lanuginosa (10,3 por cento), hiperplasia de glandula sebacea (7,8 por cento), descamacao fisiologica (7,0 por cento), puberdade em miniatura (4,1 por cento), cutis marmorata (2,2 por cento) foram as mais frequentes. Em todas as outras dermatoses encontradas o percentual de incidencia foi igualou menor que 2,0 por cento. Conclusoes: A puberdade em miniatura teve baixa incidencia entre os neonatos de mae diabetica e a ictericia fisiologica foi mais frequente nas criancas cujas maes faziam uso de droga. A mancha mongolica teve incidencia muito baixa entre recem-nascidos classificados como brancos