Áreas marinhas protegidas atingidas pelo vazamento de petróleo ocorrido no ano de 2019 no litoral brasileiro

Imagem de Miniatura
Data
2021-07-29
Autores
Eleutério, Maria Clara Remonti [UNIFESP]
Orientadores
Castro, Ítalo Braga de [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Com o aumento das operações com petróleo, incidentes envolvendo vazamento têm acontecido ao longo dos últimos anos, trazendo consequências ambientais negativas para as regiões marinhas, costeiras e oceânicas. O mais recente incidente de grande escala atingiu o litoral nordeste do Brasil, entre os meses de agosto e setembro de 2019. A contaminação do litoral nordestino por petróleo emulsificado foi caracterizada como um desastre ambiental de grande escala, afetando diferentes tipos de ecossistemas. Sendo assim o presente estudo identificou, usando ferramentas de geoprocessamento, as Áreas Protegidas Marinhas (AMPs) afetadas por esse extenso derramamento de óleo. Um total de 44 AMPs foram diretamente atingidas por manchas de óleo. Adicionalmente, se consideradas as zonas de amortecimento, um total de 81 AMPs foram afetadas pelo derramamento de óleo, produzindo, potencialmente, mais impactos químicos do que outros contaminantes liberados em zonas protegidas ao longo de décadas. Embora as estimativas apontem para um volume moderado-baixo de óleo derramado, o incidente atingiu amplas faixas costeiras, provavelmente causando mais danos à fauna e às AMPs ameaçadas do que outros casos em todo o mundo. Além disso, os impactos socioambientais gerados abalaram o já frágil sistema de proteção ambiental no Brasil, que precisa agora adotar ações proativas para recuperar as áreas afetadas. Considerando a importância estratégica dessas AMPs, é de grande importância que os impactos eventualmente ocorridos dentro das suas fronteiras sejam avaliados, para que assim ações mitigatórias possam ser executadas.
The increase in oil operations, incidents involving spills have occurred over the last few years, leading to negative environmental consequences to marine, coastal and oceanic regions. The most recent large-scale incident hit the northeast coast of Brazil, between August and September 2019. The contamination of the northeast coast by emulsified oil was characterized as a large-scale environmental disaster affecting different types of ecosystems. Therefore, the present study identified, using geoprocessing tools, the Marine Protected Areas (MPAs) affected by this extensive oil spill. A total of 44 MPAs were directly reached by the oil slicks. Additionally, if buffer zones are considered, a total of 81 MPAs were affected by the oil spill, potentially producing more chemical impacts than other contaminants released into protected zones over decades. Although estimates point to a moderate-low volume of spilled oil, the incident hit wide swaths of coastlines, likely causing more damage to endangered fauna and MPAs than other cases worldwide. In addition, the socioenvironmental impacts generated have shaken the already fragile environmental protection system in Brazil, which now needs to adopt proactive actions to recover the affected areas. Considering the strategic environmental relevance of these MPAs, it is essential that the impacts that may occur within their borders are evaluated, in order to mitigating actions can be carried out.
Descrição
Citação
ELEUTÉRIO, Maria Clara Remonti. Áreas marinhas protegidas atingidas pelo vazamento de petróleo ocorrido no ano de 2019 no litoral brasileiro. 2022. 64 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia do Mar) - Instituto do Mar, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2022.