Análise sobre a história das ligações químicas

Imagem de Miniatura
Data
2022-07-25
Autores
Celestino, Luanna Madalena Lima [UNIFESP]
Orientadores
Martorano, Simone Alves de Assis [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
A presente monografia corresponde a uma pesquisa qualitativa, do tipo documental sobre a história das ligações químicas. A partir de uma revisão em revistas e congressos da área de ensino de Química foi realizada uma análise sobre como a história das ligações químicas está sendo abordada na atualidade em um recorte de tempo de 2016 a 2020. Esta análise tem como principal objetivo observar a presença de equívocos na abordagem da história das ciências. Segundo Martins (2006), os três principais equívocos que um texto pode trazer sobre a história são: redução da história da ciência a nomes, datas e anedotas, concepções errôneas sobre o método científico (“historiografia Whig”) e o uso de argumentos de autoridade. Portanto, nesta monografia foram analisados seis artigos onde se procurou identificar a presença ou ausência desses três principais equívocos na abordagem da história das ciências. Notou-se que as aparições desses equívocos ocorrem em três artigos de maneira sutil, e que os demais apresentam uma abordagem da história das ciências adequada. Contudo, percebeu-se que estamos caminhando cada vez mais para um mundo onde os equívocos sobre a história da ciência, nos trabalhos científicos, pouco aparecem, visto que, existe um grande esforço da sociedade acadêmica em desmistificar a produção da ciência isolada, fora de um contexto sócio-histórico e que não sofre influência da sociedade (SANTOS, 2011).
The present monograph corresponds to a qualitative research, of the documentary type, on the history of chemical bonds. From a review in journals and congresses in the field of Chemistry teaching, an analysis was carried out on how the history of chemical bonds is being addressed today in a time frame of up to five years ago. The main objective of this analysis is to observe the presence of mistakes in the approach to the history of sciences. According to Martins (2006), the three main mistakes that a text can bring about history are: reduction of the history of science to names, dates and anecdotes, misconceptions about the scientific method – “Whig historiography” and the use of authoritative arguments . Therefore, in this monograph, six articles were analyzed, which sought to identify the presence or absence of these three main mistakes in the approach to the history of science. It was noted that the appearances of these misunderstandings occur in three articles and in a subtle way, and that the others present an adequate approach to the history of sciences. However, it was noticed that we are moving more and more towards a world where misconceptions about the history of science, in scientific works, appear little, since there is a great effort by academic society to demystify the production of isolated science, outside of a socio-historical context that is not influenced by society (SANTOS, 2011).
Descrição
Citação
CELESTINO, L. M. L. Análise sobre a história das ligações químicas. 2022. 33 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Ciências) - Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas, Universidade Federal de São Paulo, Diadema, 2022.