Os usuários de álcool, Atenção Primária à Saúde e o que é perdido na tradução

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2011-06-01
Autores
Fontanella, Bruno José Barcellos
Demarzo, Marcelo Marcos Piva [UNIFESP]
Mello, Guilherme Arantes [UNIFESP]
Fortes, Sandra
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The paper discusses the paradox that is present in Primary Health Care (PHC): on the one hand, there are clinical technologies and opportunities to address patients who are problem drinkers and, on the other hand, it is verified that this kind of care is not effective for a considerable portion of those users. This paper is a critical and narrative bibliographic review whose results approach: the delimitation of this paradox; the health professionals' and their patients' difficulties to, respectively, provide and request interventions on patterns of problematic alcohol consumption; the applications and limitations of the motivational techniques, like the brief interventions in PHC; finally, some issues concerning professional training in health are discussed. It is concluded that it is necessary to promote a research agenda that deepens the understanding of the complex psycho-cultural meanings that this issue involves, particularly in Brazil.
El propósito es debatir la paradoja presentada en Atención Primaria de Salud (APS): existen tecnologías clínicas y oportunidades para hacer frente a los pacientes que hacen una utilización problemática del alcohol, y por outra parte, constatar que este tipo de atención no es eficaz para considerable parte de usuarios. Este artículo es una revisión bibliográfica crítica y narrativa que enfoca: la delimitación de esta paradoja, las dificultades de los profesionales de salud y de sus pacientes para a ofrecer y solicitar intervenciones en los patrones de consumo problemático; las aplicaciones y limitaciones de las técnicas de motivación, como las intervenciones breves, en APS y, por último, una discusión de algunas cuestiones relativas a la formación profesional en salud. Se concluye que es necesario promover una agenda de investigación que profundiza la comprensión de los significados psicoculturales complejos de esta cuestión, en particular en Brasil.
Discute-se o paradoxo presente na Atenção Primária à Saúde (APS) de, por um lado, haver tecnologias clínicas e oportunidades para se abordarem pacientes que fazem uso problemático do álcool e, por outro, verificar-se que este tipo de atenção não se efetiva para parcela considerável desses usuários. Fez-se uma revisão bibliográfica crítica de cunho narrativo, cujos resultados abordam: a delimitação do paradoxo; as dificuldades pelas quais passariam os profissionais de saúde e seus pacientes para, respectivamente, disponibilizarem e solicitarem intervenções sobre padrões considerados problemáticos de consumo de álcool; as aplicações e limitações das técnicas motivacionais, como as intervenções breves, na APS, e, por fim, discutem-se algumas questões relativas à formação profissional em saúde. Conclui-se que esta problemática envolve a necessidade de se promover uma agenda de investigações que aprofunde a compreensão sobre seus complexos significados psicoculturais, particularmente no Brasil.
Descrição
Citação
Interface - Comunicação, Saúde, Educação. UNESP, v. 15, n. 37, p. 573-585, 2011.
Coleções